Cotidiano

Após interdição, hospital é liberado pelo Cremego

diario da manha

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) desinterditou o Hospital Adonai. De acordo com o presidente do Cremego, Leonardo Reis, a unidade de saúde solucionou parte dos problemas que causaram a interdição e a a proibição para receber novos pacientes. Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) também foi assinado para que todos os problemas sejam resolvidos em até 45 dias.

A desinterdição ocorreu na última sexta-feira (08/06), após uma reunião do plenário do Cremego. O hospital estava interditado desde a última segunda-feira (04/06). Ainda segundo Reis, um dos problemas que a unidade resolveu foi a contratação de novos médicos. Além desses problemas já solucionados, a direção do hospital assinou um TAC, um termo que garantisse que todos os demais problemas do hospital sejam solucionados em 45 dias.

A assessoria de impressa do Hospital Adonai disse por meio de nota que a unidade de saúde é “referência nacional em cardiologia e procedimentos de alta complexidades” e que somente 30% do ses atendimentos não são feitos via Sistema Único de Saúde (SUS).

Ainda segundo a nota, o hospital disponibilizou 30 vagas diárias de tomografia computadorizada para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no período noturno, para ajudar a diminuir a demanda desse tipo de procedimento na rede pública da cidade.

(Foto/Reprodução Tv Anhanguera)

Comentários

Mais de Cotidiano