Cotidiano

Segundo a polícia, o bebê estava no colo da avó quando foi atacada por cachorro

diario da manha

A menina de um ano que foi atacada por um cachorro estaria no colo da avó quando o fato aconteceu na Vila Maria Luiza, em Goiânia, de acordo com as investigações da Polícia Civil. Ainda de acordo com a corporação, o ataque está sendo investigado para constatar se o mesmo foi um acidente ou se houve alguma negligência. A bebê continua internada em estado grave no Hugol e o cachorro foi recolhido pelo Centro de Zoonoses.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Paula Meotti, testemunhas relataram eu seus esclarecimentos que a criança estaria no colo da avó, porém é necessário ouvir a família e mais algumas pessoas para chegar em uma conclusão do que realmente aconteceu.

A delegada explicou ainda que será preciso uma apuração melhor sobre os fatos, pois na maioria das vezes este tipo de ocorrência é configurado com acidente, em outros casos, se o animal tivesse essa característica de agressivo, o caso irá se configurar como uma negligência por parte dos familiares.

Segundo a apuração da polícia o cão já está na família a muitos anos e só após o depoimento da família será possível descobrir se o cachorro já tinha histórico de agressividade. De acordo com o último boletim médico do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), divulgado nesta quarta-feira (20/06), a menina está na UTI pediátrica em estado grave, respirando com a ajuda de aparelhos.

Já o animal foi encaminhado para o Centro de Zoonoses, segundo o protocolo para animais que agridem pessoas. O cachorro ficará em observação por cerca de duas semanas para ver se irá apresentar algum sintoma de raiva e, somente após este período, ele poderá voltar para casa.

(Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Comentários

Mais de Cotidiano