Cotidiano

Apontado como maior ladrão de cargas de Goiás, homem é preso tentando mudar o rosto em clínica no Setor Marista

diario da manha
Foto:Divulgação/Polícia Civil

Um foragido da Justiça de 30 anos, identificado como Rodrigo Fernandes Goulão de Almeida, foi preso nesta terça-feira, 24, durante um ação conjunta das polícias Civil e Rodoviária Federal (PC-GO e PRF), no momento em que tentava fazer um procedimento estético para mudar a face em uma clínica no Setor Marista, em Goiânia. Segundo o delegado responsável pelo caso, Alex Vasconcelos, o homem é considerado um dos maiores ladrões de carga do Estado de Goiás, sendo responsável pelo roubo de 300 mil litros de combustíveis só neste ano.

O investigador destaca que Rodrigo é considerado de alta periculosidade, uma vez que, em todos os crimes estava armado e manteve os motoristas presos em cativeiros. No momento em que foi detido, o homem confessou os crime, mas o advogado dele, Wagner de Melo, nega a afirmação e disse que ainda irá “trabalhar no processo para comprovar a inocência do cliente.” Além disso, destacou que até o momento, a polícia não tem provas concretas para incriminar o suspeito e que apenas “o que ficou ruim é que da última vez ele fugiu da delegacia.”.

Vasconcelos informou que Rodrigo tinha a intenção de motificar o rosto para não ser reconhecido durante abordagens policiais e que no momento da detenção, apresentou um documento falso. O suspeito estava foragido desde abril deste ano, quando fugiu e se mudou para Redenção, no Pará. Neste período, o delegado explica que o homem fez vários procedimentos estéticos, mas não especificou quais seriam as modificações.

Investigação

Conforme a polícia, o homem passou a ser investigado há três meses, quando outro suspeito de integrar uma quadrilha especializada no roubo de cargas de combustíveis e açúcar, foi preso em flagrante pelo roubo de 60 mil litros de combustível em Posselândia, no interior do estado.

O delegado explicou que Rodrigo é apontado como líder desse grupo e ainda é suspeito de roubar uma caminhonete dentro de um shopping de Goiânia com objetivo de usar o veículo em roubos nas rodovias do estado.

Ele foi preso durante a Operação Líquido Dourado VI, deflagrada nesta terça-feira e que também identificou um galpão, onde os policiais apreenderam máquinas usadas pela quadrilha para reempacotar as cargas roubadas e revender os produtos no estado do Pará.

Rodrigo será indiciado pelos crimes de roubo, organização criminosa, uso de documento falso, lavagem de dinheiro e adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

Comentários