Cotidiano

A 10 dias do fim, vacinação contra sarampo e pólio está abaixo da meta em Goiás

diario da manha

A imunização de crianças entre 1 e 4 anos de idade contra sarampo e poliomielite em Goiás continua abaixo da meta de 95% estabelecida pelo Ministério da Saúde mesmo após a realização do Dia “D” da campanha de vacinação. Segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta terça-feira (21/08), foram vacinadas 58,6% contra pólio e 57,2% contra sarampo. A SES informou ainda que nenhum caso das doenças foi registrado este ano.

A expectativa era de que fossem vacinadas 62% das crianças no Dia D realizado no último sábado (18/08). Entretanto, apenas 30% do público alvo foi imunizado contra as doenças. Clécia Vecci, gerente de Imunização da SES, alerta para a necessidade de reforçar o trabalho. “Um dos fatores para não termos atingido a meta do Dia D é a comodidade da população que acha que estamos livres da doença, mas o risco de reintrodução do vírus no estado é grande”, relatou a gerente.

Somente 15 municípios do Estado conseguiram vacinar os 95% do público alvo, até o momento. No Noroeste do Estado a situação é mais grave, uma vez que, maioria das cidades está com índice abaixo de 62%. “São locais com difícil acesso, muitos povoados e assentamento. Mas estamos mandando veículos e equipes para tentar melhorar o alcance e a cobertura vacinal”, afirmou Clécia.

Goiás está atualmente na sétima posição no ranking de imunização contra a pólio e oitavo lugar para sarampo em relação ao cenário nacional. “Estamos pedindo agora aos municípios que façam uma vacinação ativa, que vão até as crianças nas escolas, creches, igrejas”, completou a gerente.

O período de vacinação que se iniciou no dia 6 de agosto segue até  o dia 31 de agosto. A meta é vacinar pelo menos 95% das crianças entre 1 ano e 5 anos incompletos, o que corresponde a 345 mil goianos. Não podem se vacinar gestantes, quem já está com sarampo, crianças com menos de seis meses de idade e pessoas imunocomprometidas, ou seja, com doenças que abalam fortemente o sistema imune.

(Foto: Divulgação)

Comentários

Mais de Cotidiano