Cotidiano

Vítima de cárcere privado por 20 anos, revê idosa que cuidava

diario da manha

Depois de ser resgatada após 20 anos de cárcere privado, Iva da Silva de Souza, de 63 anos, queria continuar cuidando da idosa de 88 anos, para quem era obrigada a trabalhar. Cadeirante e com a saúde debilitada, a idosa é mãe de Marina Okido, de 65 anos, e sogra de Écio Pilli Júnior, de 47, presos em flagrante pela Polícia Civil, suspeitos de submeter Iva a trabalho escravo.

Em depoimento, ela contou que há 20 anos, era proibida de sair de casa e não podia nem a atender a porta sozinha e sequer recebia salário. Iva foi acolhida no Lar da Caridade de Vinhedo (SP), onde o caso aconteceu.  Já a outra idosa foi levada à Santa Casa de Misericórdia, e  depois de receber alta também foi  encaminhada ao abrigo, onde as duas se reencontraram.

Na quarta-feira (26) Iva já havia recebido visita de uma irmã, que não via há há mais de 30 anos A mãe dela também foi localizada no interior do Paraná. Segundo o Secretário Municipal de Assistência Social de Vinhedo, Eduardo Galasso, as assistentes sociais  estão analisando se parentes têm condição de receber Iva.

O casal  foi preso, após uma batida policial para intimar Iva por estelionato, depois  que um  comerciante da região reclamou   de cheques sem fundo. Quem utilizava os talões era o casal, já que Iva não tinha acesso algum de seus documentos. No local, os agentes estranharam as más condições em que as duas viviam. Não havia sequer comida. As informações são do jornal Estadão e Folha de São Paulo

 

 

 

tags:

Comentários

Mais de Cotidiano