Cotidiano

Durante 57° congresso da UNE estudantes bloqueiam Esplanadas dos Ministérios

O ato convocado pela UNE, e centrais sindicais, chegou a interditar todas as faixas da via S1, na altura da Rodoviária do Plano Piloto

diario da manha

Na manhã desta sexta-feira (12), durante o 57º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), estudantes bloquearam a Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O ato convocado pela UNE, e centrais sindicais, chegou a interditar todas as faixas da via S1, na altura da Rodoviária do Plano Piloto, entretanto, por volta das 14h, o trânsito foi liberado.

Às 10h os participantes começaram a se concentrar próximo ao Museu Honestino Guimarães e deram inicio a uma passeata rumo ao Congresso Nacional. O protesto atacava a Reforma da Previdência e o governo Bolsonaro, além dos problemas na educação.

A Polícia Militar chegou a divulgar que a manifestação reunia três mil pessoas. Posteriormente a corporação não fez mais atualizações. Cerca de 2h depois do inicio da mobilização, os manifestantes atearam fogo em um carrinho de supermercado que estava carregado com pneus. Com o fogo, as chamas consumiram o carrinho e uma coluna de fumaça preta se formou em frente ao Congresso.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para combater o principio de incêndio. Ninguém ficou ferido. Devido ao bloqueio da S1, motoristas enfrentaram um congestionamento nas principais vias da capital do país, foi necessário a implantação de um desvio na altura do Museu da República, sentido Congresso.

Congresso da UNE

O 57º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE) ocorre em Brasília desde a quarta-feira (10) na Universidade de Brasília (UnB) e no Ginásio Nilson Nelson. O evento segue até o próximo domingo (14). Sob o tema “Na sala de aula é que se muda uma nação”, a pauta inclui, além da manifestação, palestras, shows, debates e saraus.

Reforma da Previdência

Na última quarta-feira (10), a Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno, por 379 votos a 131, o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) que modifica as regras da atual aposentadoria do trabalhador brasileiro.

Comentários

Mais de Cotidiano