Cotidiano

Guarda Civil de Aparecida lança campanha de combate ao uso do cerol e linhas cortantes

diario da manha

Com objetivo de prevenir acidentes com a utilização de cerol e linha chilena ,em Aparecida de Goiânia, durante o período de férias, a Guarda Civil Municipal (GCM) lançou neste sábado, 06, a 4ª edição da campanha ‘A Vida Por Um Fio’. O evento foi realizado no Centro Olímpico e contou com a presença do prefeito Gustavo Mendanha, vice-prefeito Veter Martins e de centenas de crianças inscritas na Colônia de Ferias de Aparecida. A ação intensifica a fiscalização e também o trabalho de conscientização sobre os riscos provocados pelas linhas e objetos cortantes utilizados na brincadeira de soltar pipa.

Amparada pela Lei 3.393/2017 que proíbe empinar pipas e similares utilizando qualquer material cortante, a GCM já realiza ações preventivas e ostensivas para retirar das ruas materiais que colocam em risco à vida de crianças e adolescentes que brincam durante as férias e, sobretudo, de motociclistas que são as vítimas mais frequentes neste tipo de acidente envolvendo linhas com cerol ou chilenas.

O trabalho da GCM, segundo o comandante da corporação, Inspetor Weiber Júnior, não é proibir a brincadeira de empinar pipas, mas prevenir acidentes. “Nosso objetivo é conscientizar sobre os riscos causados pelo uso de cerol e linhas cortantes. Não proibimos a brincadeira, que é uma cultura milenar, estamos trabalhando com o intuito de evitar acidentes e até mortes. Vamos estar em todas regiões da cidade orientando e fiscalizando. Quando encontramos esse tipo de material fazemos a apreensão e explicamos o objetivo do trabalho para crianças , adolescentes , pais e responsáveis”, disse durante o lançamento da campanha.

Durante o período de férias, a GCM também intensifica o trabalho de fiscalização na comercialização de materiais como cerol , linha chilena e outros utilizados durante a brincadeira. A venda desse tipo de produto também é proibida. “O comerciante que vender esse tipo de material terá o produto apreendido e encaminhado à autoridade policial. Além disso, será aplicada multa no valor de R$ 3 mil a cada infração cometida”, explicou o comandante da GCM , Weiber Júnior.

Presente no lançamento da campanha ‘A Vida Por Um Fio’, o estudante João Paulo Alves de Oliveira , 10 anos, entendeu o objetivo do trabalho e ainda prometeu que irá repassar a mensagem para amigos e parentes que também gostam de se divertir soltando pipa. “O certo é soltar pipa sem cerol porque ajuda a diminuir os riscos de se cortar e de que outras pessoas fiquem feridas. Sem cerol é mais seguro porque você pode brincar a vontade sem perigo de se machucar”, explicou o garoto que ouviu atentamente as dicas da GCM.

A campanha que coíbe o uso de linhas e objetos cortantes também estimula quem gosta da brincadeira a praticá-la em local seguro. Em Aparecida a Prefeitura implantou o Pipodrómo. No local , que é amplo e não possuiu rede elétrica, a brincadeira é liberada. “Não queremos acabar com a brincadeira. Estamos mostrando para as crianças e para os pais o perigo que é brincar utilizando esse tipo de material. E foi por isso que criamos o Pipódromo, para incentivar a brincadeira em um espaço adequado”, pontuou o prefeito Gustavo Mendanha.

Além de alertar para os riscos quando são usados materiais cortantes ao empinar pipas, o prefeito também lembrou que outros acidentes podem ser evitados com a utilização do espaço criado pela administração. “Na rua também é perigoso, às vezes, as crianças saem correndo para pegar uma pipa e podem ser atropeladas. Temos um espaço dedicado para as pessoas soltarem pipas que é o nosso Pipodrómo”, enfatizou Mendanha.

Guarda Civil de Aparecida estimula brincadeira com pipas sem uso de cerol e linha chilena
O Pipodrómo de Aparecida de Goiânia, que foi criado com a aprovação da Lei que proíbe o uso e venda de cerol, linha chilena e outros objetos cortantes utilizados para empinar pipa, de autoria do vereador William Panda, está localizado no Polo Empresarial Goiás, próximo ao Centro Olímpico e ao Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa).

Colônia de Férias
Na manhã deste sábado, 6, foi encerrada a primeira etapa da 3ª Colônia de Férias de Aparecida de Goiânia no Centro Olímpico. Durante toda semana , centenas de crianças entre seis e dez anos de idade foram beneficiadas com uma série de atividades esportivas, recreativas e culturais. A Colônia de Férias é uma realização das Secretarias de Esporte , Lazer e Juventude , Secretaria de Educação e Secretaria de Assistência Social.

“Muito positivo sem nenhum acidente e com a participação em massa de todas as crianças inscritas. Hoje, estamos finalizando a primeira fase com as crianças e os pais. Na próxima semana, iremos receber os adolescentes de 11 a 15 anos e, é claro, nosso objetivo é proporcionar momentos de muita alegria para todos, incentivando a prática de atividades físicas e também o trabalho em grupo”, apontou o Secretário de Esporte , Lazer e Juventude, Gerfeson Aragão, ao fazer uma balanço da primeira fase.

O vice-prefeito de Aparecida, Veter Martins, lembrou durante o encerramento da primeira fase da Colônia de Férias de Aparecida que a Prefeitura trabalha para oferecer educação de qualidade e também momentos de lazer para milhares de crianças da cidade. Ele lembrou que tudo foi preparado com muito carinho e segurança para que seja algo inesquecível para os participantes.

“Nós agradecemos cada pai e cada mãe que nos confiou cuidar de suas crianças nesta primeira semana da nossa colônia. Essa é uma oportunidade que, às vezes, muitas delas não teriam, pois sabemos e entendemos a dificuldade financeira das famílias e, por isso, o prefeito Gustavo criou essa colônia para que nossas crianças pudessem ter acesso a opções de lazer, culturais e esportivas gratuitamente”, pontuou Veter Martins.

A dona de casa Carla Cristina de Almeida, do Jardim Veneza, saiu da Colônia de Férias de Aparecida satisfeita com tudo que foi disponibilizado para a filha Esther. “É bem produtiva porque eles não têm a infância que nós tivemos com a chance de brincar nas ruas. Minha filha, aqui, pode interagir com crianças da mesma idade e aprender mais com o trabalho coletivo”, disse já no finalzinho das atividades. Esther apontou as principais brincadeira: “Gostei muito da piscina, que foi onde mais brinquei, gostei dos jogos de game e dos jogos de salão. Ano que vem, vou voltar”, apontou em tom de alegria a pequena estudante.

(Foto: Ênio Medeiros)

Comentários

Mais de Cotidiano