Cotidiano

Black music no palco

É o espetáculo especial Ícaro And The Black Stars. Programado para 19 e 20 de outubro. Point é o da vanguarda estética, underground e descolada da metrópole: o Teatro Sesi

diario da manha
Cena do espetáculo especial Ícaro And The Black Stars - Foto: André Hawk

Renato Dias

A história da Black Music narrada ao som de Michael Jackson, Bob Marley, Tim Maia, Wilson Simonal, Beyoncé e até James Brown. É o espetáculo especial Ícaro and the Black Stars. Já programado para os próximos dias 19 e 20 de outubro de 2019. Point: o da vanguarda estética, underground & descolada da metrópole que faz aniversário de 86 anos. Ah! No Teatro Sesi. 

Ícaro Silva brilha no palco. Ao lado de Cássia Raquel e Hananza. As denominadas black stars.  Uma narrativa eletrizante. Das histórias vividas por ídolos. Em paralelo com suas vidas pessoais. Privadas. É a terceira produção conjunta do trio Ícaro Silva, Pedro Brício e Alexandre Elias. Não custa lembrar: eles lançaram também ‘S’imbora o Musical e ‘Show em Simonal’. 

O espetáculo teve sua estreia em junho de 2018. No Teatro XP Investimentos. Com uma temporada de cinco semanas. Pedro Brício tem como ponto de partida a paixão pela música negra, a black music, além de Ícaro como artista. Como cantor, ator, cômico e dramático. A base do espetáculo é a beleza, riqueza, variedade da black music dançante do último século, afirma.

Versátil e multimídia, o ator-cantor-showman mostra seu poder de interação com o público. Vencedor do “Show dos Famosos” [do Faustão], a apresentação conta ainda com a presença de uma DJ no palco. Além de projeções audiovisuais. Em Ícaro and the Black Stars a plateia mergulha na emoção dos artistas negros que fizeram o mundo cantar, dançar e pensar. Cult!

Reis & Rainhas

Não seriam os reis e as rainhas do gênero musical e da industrial do entretenimento? Os passos mágicos de Michael Jackson, a poesia de Bob Marley, o timbre de Beyoncé, a loucura de Tim Maia? O espetáculo mostra que existem possibilidades de um mundo plural e democrático. Mais:  independente de etnia, credo, cor, sexualidade & gênero. Vale a pena conferir.

Comentários