Cotidiano

Paciente internada no Hugo tem reencontro emocionante com filha recém-nascida

Em uma sala do prédio administrativo do hospital, Julieny de Paula recebeu a visita da pequena Valentina, de apenas 20 dias, e amamentou a filha

diario da manha

Emoção foi o sentimento que tomou conta do Hospital de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) na manhã desta sexta-feira,23. A unidade de saúde permitiu o encontro da paciente Julieny de Paula, que está internada na enfermaria, com a filha recém-nascida. Mãe e filha tiveram um momento único recheado de gratidão e amor materno.

A ação foi realizada pela equipe multiprofissional do Hugo, coordenada pela psicóloga Letícia Vieira e faz parte do tratamento humanizado que o hospital proporciona aos seus pacientes desde que o Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS) assumiu a gestão da unidade. De acordo com Letícia, os profissionais da unidade tem como missão minimizar o sofrimento do paciente. “Nós estamos aqui para proporcionar vida, amor e acolhimento”, afirmou.

Para realizar este acolhimento materno para mãe e filha, a equipe multiprofissional da unidade se mobilizou para garantir segurança e conforto no reencontro. Segundo Letícia Vieira, foi realizada uma avaliação com a equipe médica do hospital e a psicologia Mônica Lelis acompanhou a paciente durante a visita. Todas as medidas de segurança foram tomadas. “A família e a bebê entraram no Hugo pela Avenida 90 para não terem contato com área assistencial da unidade. Nós preparamos uma sala no prédio administrativo para acontecer a visita“, explicou. Letícia reitera que Julieny foi orientada pela enfermagem de como tomar o banho e sobre a lavagem da mama poder amamentar a filha.

Julieny de Paula deu entrada no Hugo no dia 17 de outubro com suspeita de infarto no baço, e desde então não pode mais amamentar e segurar a filha nos braços. O reencontro emocionou os familiares e toda a equipe do hospital que participou da ação. Com os olhos marejados, Juliane de Paula, irmã da paciente, agradeceu a equipe por realizar este momento. “Estou muito feliz de estar aqui hoje e trazer a Valentina para ver a mãe. A valentina tem hoje 20 dias vida e está há oito dias sem ver a mãe. O hospital promoveu este momento de união de mãe e filha, um momento muito lindo e especial. Eu nunca imaginei que um hospital público fizesse tudo isso. Agradeço a todos, desde a equipe de limpeza a direção do hospital o meu muito obrigado”, falou com a voz embargada pelo choro.

A direção e a coordenação multiprofissional do Hugo tentam ao máximo proporcionar para o paciente um atendimento humanitário. “Nós estamos aqui para ouvir cada um e proporcionar que a internação seja menos sofrida e mais leve e humana. Nós pensamos em um tratamento macro, não só em uma perna ou um braço que está doendo, mas no que dói no coração. E para a Julieny estava doendo não poder ver a filha e nós conseguimos realizar esse desejo dela. Com certeza a paciente vai voltar para o leito extremamente mais aliviada e tranquila para seguir o tratamento”, finalizou Letícia.

Comentários