Cotidiano

Bolsonaro afirma: "imprensa é o maior problema do Brasil"

O presidente fez a afirmação em conversa com apoiadores e reforçou que alguns veículos de imprensa são "piores do que lixo"

diario da manha

O presidente do país, Jaír Bolsonaro (sem partido), falou nesta quarta-feira (6), que a imprensa é o maior problema do Brasil e rotulou alguns veículos de comunicação como piores do que lixo, ressaltando que o lixo ao menos pode ser reciclado, enquanto a mídia, no entendimento do presidente “não serve para nada”.

Em conversa com apoiadores ao deixar o Palácio da Alvorada pela manhã, Bolsonaro reiterou: “o maior problema do Brasil não é com alguns órgãos, é a imprensa. Se eu me preocupar com o que a mídia escreve, não saio de casa”.

O mandatário ainda reclamou da repercussão dada na véspera pela imprensa, das declarações que deu a apoiadores quando destacou que “o Brasil está quebrado” e outorgou parte do desemprego no país efetivamente, na visão dele, por o brasileiro não estar preparado para fazer “quase nada”.

Ainda comentou que no ano retrasado estabeleceu o cancelamento de assinatura de órgãos da imprensa pelo governo federal.

“No final de 2019 eu acabei com todas as assinaturas de jornais. IstoÉ, Veja, Estadão, Globo, Folha. Todos os ministros recebiam, mais alguns órgãos”, afirmou.

“Quem quiser comprar lixo, vai na rodoviária. Não é nem lixo, porque lixo é reciclável. Não serve para nada, só fofoca, mentira o tempo todo”, reforçou.

O presidente afronta incessantemente a imprensa e delega a jornalistas e veículos de comunicação, a título de exemplo, no entendimento dele, ter potencializado a pandemia de Covid-19, doença que já matou mais de 197 mil pessoas no Brasil.

Conforme o site Terra, o presidente já classificou a doença como uma “gripezinha” e que a pandemia deveria ser enfrentada “de peito aberto”, acrescentando que, segundo ele, o Brasil está se tornando um país de “maricas”.

Comentários