Cotidiano

Nova animação da Disney: Raya e o Último Dragão

Com design impecável e cheio de cenas emocionantes, a animação traz o empoderamento feminino, amizade, união e perdão.

diario da manha

Na última quinta-feira (4), a Walt Disney lançou sua mais nova animação, Raya e o Último Dragão, disponível na plataforma de streaming Disney Plus para usuários do Premier Acess e nos cinemas. A atriz Kelly Marie Tran, que interpretou a Rose em Star Wars: O último Jedi, deu vida a voz da guerreira Raya, a primeira princesa da Disney a representar o sudeste asiático, que serviu de inspiração para o longa-metragem.

A animação havia sido iniciada à quatro anos atrás, mas o trabalho ainda não havia sido finalizado, quando o mundo foi tomado pela pandemia do novo coronavírus, o que os obrigou a trabalharem remotamente.

A roteirista Adele Kim, nascida na Malásia, foi co-roteirista da comédia romântica “Podres de ricos” e também é responsável pelo roteiro do longa ao lado de Qui Nguyen. A Disney vem apostando nos últimos anos, na força feminina, o que não seria diferente em sua mais nova obra.

Sobre o lançamento

Kumandra é um mundo onde humanos e dragões viviam em harmonia, até que Drunn com sua força maligna ameaça a Terra e os dragões morrem ao protegê-la. Após 500 anos, o mundo se encontra em cinco territórios e o mal retorna devido aos conflitos entre os povos. Raya se vê determinada em busca do último dragão para salvar o mundo.

Raya e o Último Dragão, assim como Frozen e Moana, mostra mais uma vez que uma mulher não precisa ser salva por um príncipe, pois ela mesma é sua própria heroína. Com design impecável e cheio de cenas emocionantes, a animação traz o empoderamento feminino, amizade, união e o perdão.

Leia também:

Comentários