Cotidiano

Polícia descarta feminicídio em morte de mulher agredida pelo marido

diario da manha

Na última quarta feira (17), um suposto caso de feminicídio foi descartado pela polícia em Campo Grande. A mulher morreu na rua de sua casa, após pedir ajuda e dizer que tinha sido agredida pelo marido. No entanto, a delegada Maria Machado informou que a necropsia contatou que as lesões que Leonida tinha no corpo não foram a causa de sua morte, mas sim uma embolia pulmonar.

O caso ainda continua sendo investigado como morte a esclarecer. Foi registrado um boletim de ocorrência como lesão corporal dolosa em situação de violência domestica.

De acordo com as testemunhas que estavam no local, Leonida saiu na rua alegando estar com fortes dores no pulmão e que havia sido agredida pelo marido. Logo em seguida ela caiu no chão e veio a falecer. Os vizinhos chamarão o SAMU, mas quando o socorro chegou ela já se encontrava sem vida.

No boletim de ocorrência foi registrado que a mulher havia diversos hematomas pelo corpo, logo foram todos comprovados pela perícia. Uma das filhas da mulher esteve com ela um dia antes de sua morte e notou as marcas. A mulher no entanto se recusou a ir no médico e registrar boletim de ocorrência.

Já o marido de Leonida não foi encontrado. Os dois estavam casados há 15 anos e conforme relatos à polícia, as agressões eram constantes. O homem também foi acusado de ser usuário e drogas.

Comentários