Cotidiano

DEAM investiga 20 vítimas do "golpe do amor" em DF

Uma das vítimas chegou a transferir até R$ 100 mil para golpistas

diario da manha
Foto/reprodução

O golpe do amor é a expressão usada pela Delegacia da Mulher no Distrito Federal após investigar 20 denúncias contra estrangeiros que seduzem mulheres em sites de relacionamento, com a intenção de tirar o dinheiro das vítimas. Os estelionatários se aproximam de mulheres de 40 a 70 anos, com promessa de enviar presentes e mimos para elas.

Segundo a Polícia Civil do DF, responsável pela investigação do caso, os suspeitos são da Nigéria e vivem em São Paulo. Eles aplicam o golpe dizendo ser estrangeiros em outros países, apresentando se como engenheiro ou piloto. Até esta quinta-feira (22), ao menos 20 vítimas tinham registrado a mesma ocorrência na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam-DF), na Asa Sul.

A delegada Ana Carolina Litran, contou que o homem que roubou R$100 mil de uma vítima, usou “uma desculpa profissional” para se aproximar dela. E após ganhar intimidade com a vítima, ele pediu o telefone pessoal. Passando a estabelecer uma relação virtual com a mulher, o homem promete que vai visitá-la no Brasil e diz que quer enviar presentes. Como, celulares, roupas e dinheiro.

Mas o golpe amoroso só é concluído quando, uma pessoa se passa por um funcionário da Receita Federal ou de uma transportadora, dizendo as vítimas que as mercadorias tiveram um problema no envio e que para serem enviadas é preciso pagar uma taxa de R$ 1,5 mil a 5 mil reais. O suposto funcionário da empresa ou transportadora manda uma conta para que o depósito seja realizado.

Mensagens trocadas entre suspeito e vítima de estelionato — Foto: PCDF/Divulgação
O caso é investigado como estelionato amoroso. Foto/Divulgação

No início do mês, agentes da Polícia Civil foram até São Paulo para realizar buscas e apreensões nas residências dos suspeitos, mas ninguém foi preso. Para esse tipo de crime a pena prevista é de até cinco anos de prisão.

A polícia também orienta que as mulheres que suspeitem ou que caíram no golpe procurem a delegacia da mulher mais próxima, ou as delegacias eletrônicas para apresentar as denúncias. Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM)

  • Endereço: EQS 204/205, Asa Sul, Brasília – Telefones: (61) 3207-6195 (61) 3207-6212
  • Endereço: QNM 2 Conj G, área especial, Ceilândia Centro – Telefone: (61) 3207-7391

Leia também

Comentários