Cotidiano

Inquérito que apurou a morte do Guarda Civil Jhonathan é concluído

O caso aconteceu em janeiro desde ano

diario da manha
Foto/reprodução

A Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios DIH conclui nessa terça-feira o Inquérito policial que apurou a morte do guarda civil metropolitano Jhonathan Pedro de Oliveira. Ele morreu no dia 29 de janeiro deste ano, após participar de uma troca de tiros com outro policial. O homicídio aconteceu no Supermercado e Distribuidora Dois Irmãos, no Residencial Recanto do Bosque, em Goiânia.

No inquérito, há mais dois envolvidos da morte de Jhonatan, o policial civil aposentado Jet Jackson Rodrigues de Souza, e Joel Ferreira (PC). Segundo as investigações, o policia Joel foi chamado ao bar para conter Jhonathan, que, embriagado, constrangia os clientes da distribuidora com uma arma de fogo. No local também estava o Jet Jackson.

Segundo a Polícia, Joel chegou ao local e sacou a arma, e realizou um disparo tentando intimidar Jhonathan. Foi ai que iniciou-se uma intensa troca de tiros. O que resultou na morte de Jonathan, e ferimentos no policial aposentado jackson, além de deixar gravemente ferido Joel, que ficou e 45 dias de internado.

O policial civil aposentado, que pedia para que os confrontadores se acalmassem, na época foi acusado de ser o autor da morte de Jhonathan. A qual morreu vítima de vários disparos de arma de fogo. Porém a investigação concluída apontou que Joel é o autor dos disparos. E que Jackson não teve participação. Mesmo antes de se aposentar, ele não portava mais arma de fogo, em razão de ter um filho esquizofrênico, poderia causar um acidente.

Leia também

Comentários