Cotidiano

Após promover festa clandestina, mulher é multada em R$ 215 mil

O valor é um dos maiores já aplicados no em São Paulo

diario da manha

Uma mulher foi multada em R$ 215 mil por realizar uma festa clandestina em um salão de eventos, em Artur Nogueira, no interior de São Paulo. O evento desrespeitou as regras de isolamento social em vigor no estado, que proíbe aglomeração para evitar casos de Covid-19. O valor é um dos maiores já aplicados no em São Paulo.

A fiscalização ocorreu por volta de 23h do último sábado (5). Os agentes da fiscalização multaram a dona do salão de eventos em R$ 3,3 mil e os agentes da Vigilância Sanitária autuaram a proprietária em R$ 211 mil . O estabelecimento estava em situação irregular, sem alvará de funcionamento.

No final de semana, outras cidades do estado também tiveram eventos clandestinos encerrados. Ribeirão Preto, Marília, Sorocaba, São José do Rio Preto, Campos do Jordão também registraram aglomerações em festas proibidas.

No litoral e na capital, houve aglomerações. Em São Sebastião e em Santos, denúncias levaram fiscais a eventos. Já na capital, uma festa clandestina na Mooca, na zona leste, foi encerrada por fiscais do governo estadual e da prefeitura. (Com informações do portal IG).

Comentários