Cotidiano

Cliente quebra o braço de uma funcionária ao se recusar usar máscara

O caso foi registrado em Palmares Paulista (SP) como lesão corporal, e o suspeito foi liberado sem prestar depoimento

diario da manha
Foto/reprodução

Funcionária de uma padaria tem braço quebrado por cliente, após pedir para homem usasse a máscara contra a Covid-19, dentro do estabelecimento.

Adriana Araújo da Silva, de 38 anos, que é funcionária de uma padaria de Palmares Paulista (SP), teve o braço quebrado após levar uma rasteira, um chute no braço e uma joelhada no rosto por um cliente, na ultima sexta-feira (11). A agressão foi tão forte que ela precisou passar por cirurgia.

De acordo com a vítima, o cliente, de 45 anos, chegou à padaria com a máscara na altura do queixo e ficou nervoso depois de ser advertido para usar o equipamento de forma correta. Ele logo invadiu a área das funcionárias e seguiu Adriana, que foi agredida com uma rasteira e um chute. No relato ela descreve que ainda levou uma joelhada no rosto e conseguiu se levantar e correr para outra padaria.

O agressor ainda bateu no dono do estabelecimento. Moradores que presenciaram a confusão ficaram revoltados e agrediram o cliente, depois acionaram a Polícia Militar.

A mulher foi socorrida e encaminhada para um hospital de Catanduva, onde precisou ser submetida a uma cirurgia, por conta de uma fratura em um dos braços. Ela recebeu alta no domingo (13). Já o agressor foi levado para o pronto socorro, onde precisou usar medicação para acalmá-lo.

De acordo com o boletim de ocorrência, o homem depois do atendimento médico, foi levado a delegacia. Ele foi liberado na presença do advogado, mas não prestou depoimento ao delegado de plantão. Caso foi registrado em Palmares Paulista (SP) como lesão corporal, e o suspeito foi liberado.

Leia também

Comentários