Cotidiano

Comissão vai elaborar plano de retorno às aulas presenciais

Representantes de diversos segmentos da educação vão criar metas e estratégias para que alunos da rede pública de Anápolis voltem às salas de aula

diario da manha

A Secretaria de Educação de Anápolis instituiu uma comissão que irá elaborar um plano de retorno às aulas presenciais nas unidades vinculadas à rede municipal. A portaria que define os membros desse grupo de trabalho foi publicada no Diário Oficial na última sexta-feira (11) e assinada pela titular da pasta, Erizânia Freitas.

A pandemia do novo coronavírus interrompeu as aulas presenciais na rede pública local em 18 de março de 2020. As aulas remotas começaram em junho do ano passado e seguem em 2021 – o ano letivo teve início em 25 de janeiro.

Considerando a vacinação dos professores do ensino infantil e fundamental desde 18 de maio, a comissão vai elaborar metas e estratégias para o retorno das aulas presenciais. Esse plano será submetido à Secretaria Municipal de Educação e ao Conselho Municipal de Educação.

A portaria que nomeia os membros estabelece que a comissão irá estudar práticas, legislações pertinentes e discussões de propostas a serem implantadas, no que se refere à metodologia de ensino e o atendimento das medidas de segurança das unidades de ensino da rede pública.

Para elaboração do plano a comissão deverá levar em conta a realidade vivenciada pelas escolas, além da capacidade de atendimento presencial que permita o cumprimento dos protocolos de saúde em vigor, assegurando a prevenção de contágio e disseminação da Covid-19.

Além de diretores da Secretaria Municipal de Saúde, a comissão tem representantes de professores regentes da educação infantil e do ensino fundamental da rede municipal de ensino. Também há representantes de pais e responsáveis, dos estudantes e dos coordenadores pedagógicos.

Os gestores das unidades escolares também estão representados na comissão. O Conselho Municipal de Educação tem dois membros presentes no grupo de estudo, assim como a Secretaria Municipal de Saúde. São ao todo 20 membros.

Nessa terça-feira, 15, por meio de uma transmissão ao vivo, as Secretarias Municipais de Educação e de Saúde apresentaram à equipe gestora da rede o “Protocolo de Biossegurança para Retorno às Aulas Presenciais”, que será aplicado dentro do “Plano de Retorno às Aulas Presenciais no Âmbito das Unidades de Ensino Vinculadas à Rede Municipal de Educação de Anápolis”.

Investimento
Além de oferecer planos de ações, a Secretaria de Saúde também tem investido na imunização dos profissionais da Educação contra a Covid-19. As unidades de ensino receberam mais de R$ 1,9 milhão do Programa de Autonomia Financeira das Instituições Educacionais (Pafie) para aquisição de equipamentos de segurança, além de estarem sendo feitos reparos e reformas para preparar o ambiente para a volta dos estudantes.

“Nossa expectativa é de retornarmos em agosto com o máximo de segurança possível. Estamos trabalhando para que todos os protocolos sejam cumpridos e as unidades sejam devidamente equipadas para recebermos nossos estudantes”, ressalta a secretária de Educação, Eerizania de Freitas.

Para Luciana Consolação, fiscal de vigilância sanitária do município e integrante da comissão, a capacitação dos profissionais da Educação é requisito básico no processo de retomada das atividades presenciais nas unidades de ensino. “A capacitação dos gestores em relação aos protocolos de biossegurança a serem adotados nas unidades de ensino é de extrema importância pois eles serão os executores de protocolos de segurança e multiplicadores destes aos demais membros da comunidade escolar (alunos, famílias e colaboradores) ”, afirma a profissional.

Raquel Rodrigues, gestora do Cmei Ildefonso Limírio Gonçalves, afirma que são tempos de desafios, mas também de esperança, e que o apoio da Secretaria Municipal de Educação é essencial para um retorno seguro. “Esse é o momento de nos prepararmos, e esta live com os protocolos de biossegurança foi bastante esclarecedora. A partir dela, vamos nos organizar para recebermos nossos estudantes com segurança, pensando sempre numa educação de qualidade para tentar amenizar um pouco os impactos causados pela pandemia”, conta a gestora.

Comentários