Cotidiano

Rede social: perfis criados em apologia a Lázaro são investigados pela PC

Apologia a Lázaro nas redes sociais

diario da manha

Internautas criam perfis nas redes sociais que fazer apologia a Lázaro Barbosa de 32 anos, assassinato procurado por mais de 200 policiais há 11 dias. Polícia Civil de Goiás investiga o caso que faz menção com o termo “matador”.

A delegada, Sabrina Leles, da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (Dercc), está à frente das investigações. Segundo ela, “a partir daquele momento que aquele perfil faz apologia, que quer exaltar, que quer ressaltar esses crimes cometidos por ele, isso se torna um crime sim e está sendo apurado”, afirma.

As investigações começaram após uma ocorrência registrada na sexta-feira (18), com base nas postagens das redes sociais. A delegada conta que para a pena para esse tipo de crime é de três a seis meses de detenção ou multa.

Comentários