Cotidiano

Empreiteiros e ex-servidores da Agetop são suspeitos de desviar milhões

A Operação "Old School" apura que o dinheiro desviado está relacionado a 10 obras públicas

diario da manha
Foto/Reprodução

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) cumpriu 21 mandados de busca e apreensão em Goiânia, Aparecida de Goiânia e Senador Canedo. Os mandados são contra empreiteiros e ex-servidores da antiga Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop). Eles são suspeitos de desviar R$ 400 milhões de obras públicas, antes da nova gestão em 2019.

Em um comunicado, a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), como é chamada agora, informou que:

“A atual gestão da agência está à disposição das autoridades e tem contribuído de todas as maneiras possíveis com o trabalho do Ministério Público de Goiás”, diz o comunicado.

O MP-Go pura os crimes de corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica, organização criminosa e lavagem de dinheiro, praticados por ex-servidores públicos e empresários do ramo da construção civil.

Com informações do G1*

Leia Também

Comentários