Cotidiano

Coronel é preso suspeito de integrar grupo de agiotagem e pistolagem em Rio Verde

Um tenente coronel da Polícia Militar de Goiás está entre as 10 pessoas que foram presas ontem suspeitas de praticar crimes de agiotagem, coação, e até assassinatos em Rio Verde

diario da manha

Um tenente coronel da Polícia Militar de Goiás está entre as 10 pessoas que foram presas ontem suspeitas de praticar crimes de agiotagem, coação, e até assassinatos em Rio Verde, cidade que fica na região sudoeste de Goiás. De acordo com a Polícia Civil, pelo menos um homicídio, ocorrido há três anos, foi praticado pelo grupo. Após mais de um ano de investigações, os agentes identificaram 10 pessoas, que se juntaram, e passaram a pegar quantias com moradores de Rio Verde que tem alto poder aquisitivo, para emprestar a terceiros, que eram obrigados a pagar juros bem acima do normalmente praticado pelo mercado. Os devedores, de acordo com a Polícia Civil, eram ameaçados, e um deles, que deixou de repassar R$ 700 mil à quadrilha, acabou assassinado a tiros em plena luz do dia em três de setembro de 2018, no Centro de Rio Verde. Pelo que ficou apurado, a moto usada pelos pistoleiros que executaram essa vítima foi retirada de dentro de um quartel da PM, com a conivência do tenente coronel que foi preso durante a operação de ontem. Além do oficial, que ainda está na ativa, pelo menos mais três policiais militares também foram presos. Nomes e idades deles não foram divulgados. Promotores, delegados e agentes relatarem serem sido ameaçados de morte durante as investigações. Caso sejam comprovadas as participações dos 10 presos ontem, eles responderão por homicídio doloso qualificado, associação criminosa, falsidade ideológica, fraude processual, coação no curso do processo, e usura. Somados, os crimes tem pena de reclusão superior a 20 anos. Participaram da ação, que cumpriu ontem em Rio Verde 10 mandados de prisão, e 10 de busca e apreensão, 100 policiais de diferentes unidades da Polícia Civil, incluindo agentes do Grupo Tático 3 (GT3). Seis armas de fogo, munições e documentos, que devem ajudar a comprovar a participação dos investigados, foram apreendidos.

Rota 190

Policial morre esfaqueado após balear dois irmãos

Uma confusão em um hotel em Aparecida do Rio Doce, cidade distante 301 quilômetros de Goiânia, terminou com o saldo de dois irmãos baleados, e na morte do soldado da Polícia Militar de Goiás Mikail Kennedy Fabiano França, 29. Os irmãos são donos do hotel, e foram até o local na madrugada de ontem após a recepcionista ligar para eles desesperada, e relatar que um homem armado tinha invadido o local, e estava entrando nos quartos à procura de sua esposa. Após a confusão, o revólver pertencente ao policial desapareceu. Um dos irmãos que foi baleado, e a recepcionista do hotel, afirmaram não terem visto quem esfaqueou o militar, já que vários hóspedes saíram correndo durante a confusão. Um dos baleados está internado em estado grave. O soldado Mikail Kennedy trabalhava no 15º BPM, que tem sede em Jataí.

PRF apreende uma tonelada de maconha

Em ação integrada com colegas do Mato Grosso, e do Distrito Federal, policiais rodoviários federais apreenderam ontem em Bela Vista de Goiás, cidade que fica na região metropolitana da capital, uma tonelada de maconha. A droga estava na carroceria de uma camionete S-10, que era escoltada por outros dois carros, também apreendidos durante a ação. Os condutores dos três veículos foram presos e autuados em flagrante na Delegacia da Polícia Civil de Bela Vista de Goiás. De acordo com a PRF, facções criminosas estão usando a malha rodoviária de Mato Grosso, Distrito Federal e Goiás para transportar grandes quantidades de drogas. Nomes e idades dos três presos não foram divulgados.

Rotam flagra criminoso que tentou executar rival

Após receberem uma denúncia anônima, militares do Batalhão de Rotam prenderam, ainda em flagrante, um criminoso que havia tentado matar um rival a tiros na noite de terça-feira. Quando abordado no Jardim Bougainville, em Senador Canedo, o suspeito, que tem 22 anos, e já possuía passagens por tráfico de drogas e roubo, confirmou ter disparado três tiros contra um rival, que estava em uma festa. Ele alegou que resolveu mata-lo após ser agredido com um tapa no rosto. A PM não divulgou o nome do autor dos disparos nem do homem que foi baleado, mas, segundo a corporação, ele não corre risco de morte. O autor dos tiros foi autuado em flagrante por homicídio tentado, e posse ilegal de arma de fogo.

Comentários