Cotidiano

Fazendeiro é suspeito de matar e colocar corpo da esposa dentro de sacos em Porangatu

Terminou da pior forma possível a agonia dos parentes da vendedora Vanessa Rodrigues da Silva, 31, que estava desaparecida havia mais de uma semana

diario da manha

Terminou da pior forma possível a agonia dos parentes da vendedora Vanessa Rodrigues da Silva, 31, que estava desaparecida havia mais de uma semana. No final de semana, o corpo da jovem foi encontrado em sacos plásticos na fazenda em que ela morava com o marido e dois filhos menores de idade perto de Porangatu, na região norte de Goiás. Desde o dia em que o desaparecimento foi registrado, a Polícia Civil fez várias buscas na região de mata próximo à fazenda, mas o corpo da vendedora só foi localizado no final da tarde de sexta-feira. Ele estava carbonizado, dentro de dois sacos plásticos, e escondido dentro de uma grota. A suspeita é que Vanessa Rodrigues tenha sido assassinada pelo próprio marido no último dia 12, data em que parou de responder a mensagens enviadas por familiares, e desligou o celular. Quando questionado sobre onde estaria a esposa, o marido dela, que tem 52 anos, afirmou que ela tinha viajado, mas que não teria dito para onde iria. Na segunda-feira da semana passada, data em que os familiares da vendedora registraram o desaparecimento, os agentes estiveram na propriedade rural, e autuaram o marido dela por posse ilegal de armas de fogo e munições. Liberado após pagar fiança, ele desapareceu da cidade. Em depoimentos colhidos no decorrer da semana passada, vizinhos da propriedade rural contaram terem escutado muitos gritos e pedidos de socorro de uma mulher na tarde do último dia 12. Familiares da vendedora relataram que o casal sempre viveu um relacionamento conturbado, e dormiam em quartos separados há mais de um ano. O ciúme do fazendeiro era tamanho, ainda de acordo com parentes de Vanessa, que ela trabalhava como vendedora apenas pela Internet, já que pouquíssimas vezes tinha autorização para sair da propriedade onde morava. O marido dela, que ainda não teve o nome, nem a idade divulgados, está com um mandado de prisão preventiva decretado desde o final da semana passado, mas continua foragido. A suspeita é que ele ainda esteja em Goiás, mas em uma cidade bem distante de Porangatu.

Rota 190

Dois assassinatos em Anápolis no final de semana

Antônio Ferreira de Mesquita, 63, foi assassinado com requintes de crueldade na Vila Jaiara, em Anápolis. Além de várias perfurações de faca, o corpo, encontrado no sábado pela manhã dentro da casa onde o idoso morava sozinho, estava com uma das pernas amarrada no pescoço. Sabe-se até agora apenas que os assassinos roubaram um carro, uma moto, e televisão da casa da vítima. Na manhã de ontem, o corpo de um homem, ainda não identificado, foi encontrado na Praça Dom Emanuel, no Bairro Jundiaí. A vítima, que segundo a polícia pode ser um morador em situação de rua, foi morta com uma facada no pescoço. Os dois casos estão sendo apurados pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Anápolis.

COD e PRF apreendem cocaína avaliada em R$ 25 milhões

Após troca de informações com colegas do Mato Grosso, policiais rodoviários federais, e militares do Comando de Operações de Divisas (COD) interceptaram, perto de Formosa, cidade que fica no Entorno do Distrito Federal, um carregamento com 200 quilos de cloridrato de cocaína. Avaliados em R$ 25 milhões, as 200 peças do entorpecente estavam em fundos falsos de tambores de combustíveis, que eram levados em uma camionete. O condutor do veículo, que tem 31 anos, foi preso e autuado em flagrante. De acordo com a polícia, a droga estava sendo levada para a Bahia.

Traficante e homicida morrem em confrontos

Um homem que já tinha inúmeros antecedentes criminais morreu após trocar tiros com militares da Companhia de Patrulhamento Tático (CPT) em Caldas Novas. Uma pistola e uma peça de cocaína foram apreendidos. Segundo a Polícia Militar, o criminoso já tinha condenação por tráfico, mas também respondia por homicídios, furto, e explosão de caixas eletrônicos. Em Perolândia, na região sudoeste do estado, o confronto foi com um criminoso que também possuía antecedentes por furto, ameaça e tentativa de homicídio. Os dois casos aconteceram no sábado, nomes e idades dos dois mortos não foram divulgados pela PM.

Comentários