Cotidiano

O impacto da pandemia no ciclo familiar

Com o fechamento das lojas do shopping, e com a chegada da pandemia, veio o desespero, pois, todos ficaram desestabilizados

diario da manha

Em março de 2020 a vida de muitas famílias mudou radicalmente com a chegada do novo corona vírus. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendou o distanciamento social para conter a disseminação do covid-19, e com isso todos tiveram que parar de trabalhar é ficar de quarentena em suas casas.

Para alguns foi o momento de descansar, mas para outros era um momento de preocupação devido as despesas.

O governo estabeleceu um decreto que só podiam funcionar os serviços essenciais, como: mercado, farmácias, hospitais, serviço funerários e entre outros. E os outros serviços que não fossem essências teriam que fechar.

Conversamos com a Amanda Cristiele, 25 anos, vendedora de loja de shopping, ela conta que enfrentou muitas dificuldades assim que entrou o decreto de distanciamento, pois, com o decreto não sabia se iria receber seu salario.

” Com o fechamento das lojas do shopping, e com a chegada da pandemia, veio o desespero, pois, todos ficaram desestabilizados, por que não sabiam qual seria a duração da pandemia, e se iria continuar no serviço, e com isso, passei algumas dificuldades, por que não tinha dinheiro e nem sabia se eu iria receber algum salario da empresa.”

Amanda Cristiele, 25 anos.

Além das dificuldades que muitas famílias enfrentaram como o desemprego, houve aumento de casos de violência contra a mulher. O Brasil registrou 648 feminicídios no primeiro semestre de 2020, 1,9% a mais que no mesmo período de 2019, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Leia Também.

Comentários