Cotidiano

Para roubar, adolescente de 15 anos mata porteiro com tiros nas costas

Um porteiro de 56 anos foi morto com tiros disparados pelas costas quando ia para o serviço por um adolescente de 15 anos que lhe roubou uma mochila que tinha dentro roupas de frio, e uma marmita

diario da manha

Um porteiro de 56 anos foi morto com tiros disparados pelas costas quando ia para o serviço por um adolescente de 15 anos que lhe roubou uma mochila que tinha dentro roupas de frio, e uma marmita. O adolescente, que apesar da pouca idade possui inúmeros antecedentes criminais, foi apreendido ainda em flagrante pela Rotam. Eurípedes Pontes estava indo a pé para o trabalho quando, ao lado de um posto de combustíveis que fica na GO 040, no Condomínio Jardim das Esmeraldas, em Goiânia, foi abordado por dois ciclistas. Após conseguir se desvencilhar do primeiro, o porteiro teve a mochila que levava nas costas agarrada pelo segundo bandido, que efetuou um disparo à queima roupa. Após uma rápida luta corporal, Eurípedes, que não havia sido atingido com o primeiro tiro, conseguiu se soltar do segundo bandido, e fugiu correndo a pé, mas o criminoso disparou três vezes, pelas costas. Pelo menos dois disparos acertaram o porteiro, que caiu no chão, e morreu antes mesmo da chegada do socorro médico. Imagens de câmeras de segurança de um posto de combustíveis registraram toda a ação, incluindo o momento em que o bandido que atirou na vítima dá a volta com a bicicleta, se aproxima do corpo da vítima no chão, e pega a mochila. Poucas horas depois, o autor dos disparos foi localizado por uma equipe da Rotam escondido em uma casa no Parque Tremendão. Ele entregou o revólver calibre 38 usado no crime, e, em um áudio de whatsapp, enviado para um amigo, afirmou que não estava arrependido, mas que temia ser preso. De acordo com a Rotam, apesar de ter apenas 15 anos, o adolescente, conhecido no mundo do crime pelo apelido “Litrim”, já responde por roubo, tráfico de drogas, homicídio, e tentativa de homicídio. Com a detenção dele, os PMs chegaram também até uma mulher, de 29 anos, que vende drogas a mando do marido dela, que está preso na Casa de Prisão Provisória, em Aparecida de Goiânia. Porções de maconha, cocaína, munições, e R$ 190 em dinheiro foram apreendidos com o adolescente, e na casa da mulher, no Jardim Curitiba, em Goiânia.

Rota 190

Homem esfaqueia cadela que comeu dois ovos
Um homem que mora no Jardim Califórnia, em Goiânia, foi preso e autuado em flagrante ontem após dar várias facadas em sua cadela de estimação. Identificado após ser denunciado por vizinhos, ele disse que se irritou pelo fato do animal ter comido dois ovos que havia acabado de cozinhar. Com cortes profundos embaixo do pescoço, a cadela foi socorrida por uma equipe da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), e encaminhada para uma clínica veterinária. Além de responder criminalmente por maus tratos a animais, delito que tem pena que varia, de dois, até cinco anos de reclusão, o dono do cachorro, que não teve o nome, nem a idade divulgados, foi multado em R$ 3 mil.

Mulher rouba caixas de som em lojas da Rua 44

Comerciantes que têm lojas de eletroeletrônicos na Região da Rua 44, no Centro de Goiânia, denunciam que têm sido vítimas de uma mulher que tem preferência por furtar pequenas caixas de som. No final da semana passada, ela foi filmada furtando um equipamento que custa R$ 350. De acordo com as denúncias, ela age sempre da mesma forma, entra sozinha nas galerias, observa lojas onde os vendedores estão atendendo clientes, finge estar olhando os produtos, e quando ninguém está olhando para ela, pega algum equipamento, e coloca em uma imensa sacola que leva trançada no corpo. Apesar de mais de três furtos já terem sido registrados, as vítimas ainda não procuraram a Polícia Civil para denunciar a ladra.

Detento é morto por colega na Cadeia de Jataí
Um detento que cumpria pena em Jataí, na região sudoeste de Goiás, foi assassinado por um colega de cela durante o banho de sol. Maicon Jhonatan Cruvinel, que estava em uma ala destinada a presos acusados de crimes contra a dignidade sexual, ou contra menores, morreu estrangulado. Ao se apresentar como autor do homicídio, um detento que dividia a mesma cela com a vítima contou que cometeu o crime após ser ameaçado, e afirmou que, antes do enforcamento, havia sido atacado com uma faca artesanal por Maicon Jhonatan. A Polícia Civil já está investigando o caso. A Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) também abriu uma sindicância interna para apurar o assassinato, e colocou o autor do homicídio em uma cela individual.

Comentários