Cotidiano

Presos 15 envolvidos em desvios e furtos de cargas

Na última etapa de uma operação que começou no ano passado, 15 pessoas foram presas ontem pelas forças de segurança de Goiás acusadas de desviar e furtar cargas em diferentes estados do Brasil

diario da manha

Na última etapa de uma operação que começou no ano passado, 15 pessoas foram presas ontem pelas forças de segurança de Goiás acusadas de desviar e furtar cargas em diferentes estados do Brasil. As investigações apontam que em pouco mais de um ano, o grupo criminoso provocou um prejuízo superior a R$ 30 milhões a várias transportadoras. A operação conjunta, que contou com a participação da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF), e da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar), começou em junho do ano passado depois que a Polícia Civil constatou um significativo aumento de registros de ocorrências de roubos de carregamentos de sojas e aços utilizados na construção civil. Já nas primeiras diligências, os policiais constataram que 100% dos registros de roubos eram falsos, e se tratavam, na verdade, de um estelionato, que tinha a participação direta do motorista transportador. Para atrair as vítimas, descobriram os investigadores, a quadrilha utilizava uma conhecida plataforma digital de contratação de frete, e oferecia preços menores para empresários ligados ao ramo de transportes, vendas de aço e armazenagem de grãos. Sem consultar os antecedentes dos contratados, estes empresários acabavam entregando valiosos carregamentos para motoristas que já acumulavam vários antecedentes criminais. Nestes 13 meses de investigações, a polícia conseguiu identificar toda a cadeia criminosa, que agora está atrás das grades. Somente ontem, foram cumpridos 10 mandados de prisão temporária ou preventiva, e outros cinco acusados acabaram presos em flagrante. Um dos motoristas foi flagrado no exato momento em que desembarcava uma carga que tinha desviado. Posteriormente, ele registraria uma ocorrência como se tivesse sido vítima de assaltantes. Além das prisões, a polícia também recuperou cinco caminhões, e várias cargas desviadas. Os 15 presos serão apresentados à imprensa nesta quintafeira pela manhã. Eles responderão por estelionato, receptação qualificada, e associação criminosa, delitos que, somados, tem pena de reclusão que pode passar de 10 anos. Outros cinco integrantes da quadrilha, que já foram investigados, estão sendo procurados.

Rota 190

Matador é preso com pistola e moto roubada

Conhecido no mundo do crime como “mensageiro da morte”, um homem que ostenta várias passagens criminais foi preso por guardas civis metropolitanos em Goiânia. No momento da abordagem, o foragido, que já tinha um mandado de prisão em aberto, estava com uma pistola na cintura, e dirigia uma moto roubada. Para os GCMs, ele confessou já ter matado sete pessoas, e também confirmou que é integrante de uma facção criminosa que atua em todo o Brasil. O criminoso, que não teve o nome, nem a idade divulgados, ainda mostrou a tatuagem de cinco caixões que tem na barriga, e que, segundo ele, representa todos os inimigos que já matou.

Ex-candidato a vereador é autuado por receptação
Um servidor público estadual foi preso e autuado em flagrante em Goiânia acusado de receptação. No momento em que foi abordado no Setor Bueno, o servidor, que na campanha eleitoral do ano passado foi candidato a vereador em Goiânia, dirigia um veículo Gol que havia sido furtado de uma locadora. Durante as investigações, a polícia descobriu que o carro tinha sido locado pelo filho do servidor, e depois foi repassado a ele indevidamente. Só este ano, o ex candidato, que quando preso afirmou que pretendia devolver o carro nos próximos dias, já cometeu infrações de trânsito que totalizam mais de R$ 8 mil. O filho dele também responderá criminalmente por apropriação indébita. Nome, idade, ou local onde o servidor está lotado não foram divulgados.

PM apreende quase meia tonelada de maconha
Um homem de 23 anos que já tem condenação por tráfico, e cumpria pena no regime aberto, foi preso em Aparecida de Goiânia pouco tempo depois de receber um grande carregamento de drogas. Na casa em que ele estava, no Setor Garavelo Residencial Park, militares do 42° BPM apreenderam 249 peças de maconha, além de uma balança de pesagem industrial. Junto com os entorpecentes, avaliados, segundo a Polícia Militar, em quase R$ 500 mil, o homem foi encaminhado para a delegacia, onde acabou autuado em flagrante por tráfico de drogas, delito que tem pena de reclusão que varia de cinco a 15 anos. Para os PMs, o traficante, que não teve o nome divulgado, contou que receberia R$ 2 mil para guardar os entorpecentes em sua residência.

Comentários