Cotidiano

Três pessoas são assassinadas em menos de 24 horas em Goiás

Em menos de 24 horas, três pessoas foram assassinadas a tiros em diferentes cidades do interior do estado

diario da manha

Em menos de 24 horas, três pessoas foram assassinadas a tiros em diferentes cidades do interior do estado. Chamou a atenção dos investigadores o fato dos três crimes terem sido praticados por criminosos que chegaram, e fugiram em motocicletas. O primeiro assassinato foi registrado no final da madrugada de domingo, quando o tatuador Luis Carlos Lima da Silva, 32, foi baleado dentro de sua casa, na Vila Progresso, em Jataí, cidade que fica na região sudoeste do estado. O crime foi cometido por dois homens, e o tatuador chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Em Trindade, no início da noite de domingo, um homem identificado até agora apenas pelo primeiro nome, Fernando, também foi executado quando estava com amigos em um bar que fica na Avenida Manoel Monteiro, no Centro. Testemunhas contaram que o homicídio foi praticado por dois homens, que fugiram, e ainda não foram identificados. Bruna Vitória Tavares, 19, foi morta a tiros disparados por um homem no início da madrugada de ontem na porta de uma distribuidora de bebidas que fica no Bairro Jundiaí, em Anápolis. Nas roupas da jovem, que estava grávida de sete meses, os peritos encontraram porções de cocaína. Assim como nos casos registrados em Jataí e Trindade, o executor deste crime, e um comparsa que o acompanhava, estavam em uma moto. Somente este ano, 38 pessoas já foram assassinadas em Anápolis.

Prisões em Trindade

Uma mega operação, que contou com a participação de quase 40 policiais civis, culminou ontem cedo em Trindade com a prisão de dois envolvidos em assassinatos e tentativas de homicídios. Durante a ação, que contou até mesmo com o cumprimento de um mandado de busca e apreensão dentro da Unidade Prisional de Trindade, os agentes apreenderam uma arma de fogo, celulares, um carro, drogas, e R$ 6.400 em dinheiro. Os dois presos e outro criminoso que também teve um mandado de prisão expedido, mas ainda não foi localizado, seriam responsáveis por vários crimes, entre eles uma tentativa de assassinato ocorrida no último dia primeiro de maio. Os delitos atribuídos a eles, segundo apurou a equipe do 2º Distrito Policial de Trindade, estariam relacionados à disputa por pontos de venda de drogas na cidade.

Rota 190

Ladrão dá coronhada no rosto de vítima

Militares da Companhia de Policiamento Especializado (CPE) de Trindade já conseguiram identificar o criminoso que, com extrema violência, assaltou uma distribuidora de bebidas em Goianira, cidade que fica na região metropolitana da capital. Além de atirar contra o proprietário, que conseguiu fugir, o criminoso, de primeiro nome Washington, roubou pertences, e ainda deu uma coronhada no rosto de um dos clientes, mesmo sem ter ele esboçado qualquer reação, e ter ficado o tempo todo com os braços levantados. O comparsa dele foi preso na manhã de ontem com o carro, e a pistola usados no assalto. De acordo com a PM, tanto o homem preso ontem, quanto Washington, que segue foragido, já possuem inúmeros antecedentes por roubo.

“Juiz do crime” morre em confronto com a Rotam

Um ladrão de veículos que se apresentava para rivais e em redes sociais como “juiz do crime”, morreu após trocar tiros com militares da Rotam em Goiânia. No galpão em que ele estava, no Jardim Guanabara, os PMs apreenderam, além de um revólver calibre 38, uma balança de precisão, e 10 peças de maconha. No celular do criminoso, que tinha 18 anos, e não teve o nome divulgado, foram encontrados vídeos de três pessoas sendo torturadas, uma delas, do sexo feminino.

Casal que jogou corpo de vizinho na rua nega crime

Mesmo filmados por câmeras de segurança na sexta-feira passada jogando o corpo de Hélio Marques, 26, em uma rua do Jardim América, Nilson e Márcia negam ter cometido o assassinato. O casal, que foi autuado ainda em flagrante por homicídio, e ocultação de cadáver, seguem presos, mas se negam a confessar, e também não relatam qual teria sido a motivação do assassinato. A hipótese mais provável, segundo a Polícia Civil, é que Hélio tenha sido morto com um tiro na cabeça, dentro da casa do casal, em decorrência de desavenças relacionadas ao tráfico de drogas. A suposição de que ele tenha sido assassinado por estar mantendo um relacionamento extraconjugal com a mulher que agora está presa junto com seu companheiro, de acordo com o delegado Marcos Gomes, adjunto da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), é pouco provável.

Comentários