Cotidiano

Bolsonaro: ato da oposição foi “digno de dó e pena”

.

diario da manha
Jair Bolsonaro: oposição não juntou gente no ato

Em conversa com seus apoiadores, no Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que os atos contra o governo que ocorreram no último domingo, 12, e quem os promoveu são “dignos de dó e pena”. Para ele, seus opositores consistem em uma minoria da população. “A maioria da população é de bem. Essa minoria que é contra e foram às ruas ontem são dignos de dó, de pena”, afirmou.

Comparado às movimentações pró-governistas realizadas no 7 de Setembro, os atos contra Bolsonaro – e a favor de seu impeachment – que ocorreram neste fim de semana tiveram uma baixa adesão e um volume menor.

Bolsonaro afirmou que os manifestantes falaram sobre a primeira-dama, Michele Bolsonaro, como forma de tentar atingi-lo. “É sinal que não têm razão, perderam a noção da realidade e vão para questões pessoais da família da gente. Não vão me tirar daqui com isso, mas de jeito nenhum, de jeito nenhum”, declarou.

Bolsonaro também aproveitou a oportunidade para falar sobre a participação dos políticos que pretendem concorrer ao pleito presidencial em 2022. “Viram em São Paulo cinco presidenciáveis aglomerados?”, questionou.

Comentários