Cotidiano

Fogão a lenha resiste ao tempo e traz lembranças da infância

Tempo de preparo e fator fraterno faz com que a comida preparada no fogão de lenha fique mais saborosa

diario da manha
Foto: Alice Marciana Teles/ mostra a mãe Alvina Marciana Teles preparando o almoço no fogão de lenha

O final de semana chegou e aquela vontade de deixar a cidade grande só aumenta, ir para casa dos avós e comer aquela comida preparada no fogão a lenha. Para alguns as três primeiras linhas desta matéria, vão ser apenas de nostalgia e saudades dos tempos de infância, para outros uma realidade bem presente, mesmo no mundo agitado que vivemos.

E não atoa o fogão a lenha ganhou até mesmo uma música, como permanece em atividade mesmo com as chegadas do gás de cozinha, microondas e fast foods, principalmente em regiões do interior do país. E um dos fatores que contribui atualmente para isto é o aumento do gás de cozinha.

Conversamos com a Nutricionista, Lys Araújo, sobre o tema para tentar descobrir se há algum benefício para a saúde no caso da comida ser preparada no fogão a lenha ou no fogão a gás ou no microondas. E de acordo com ela, nutricionalmente, essas diferenças não existem, o que existe na verdade é uma diferença no tempo do preparado do alimento.

“A grande diferença está no tempo de preparo, como o fogão a lenha demora mais tempo, a comida tende a ficar “mais saborosa” do que no fogão a gás e também tem todo o lado fraterno de se cozinhar no fogão a lenha, memórias passadas, associações a infância, família, etc. E isso deve ser levado muito em consideração, visto que comida é carinho, cuidado e zelo”, comenta.

Ao ser questionada sobre a questão da comida ficar mais saborosa pelo tempo de preparo, Lys é direta “Pode ser sim! Acaba que a comida absorve mais sabor, sabe?”

Fator fraterno faz com que a comida feita no Fogão a lenha também fique mais saborosa

Outro ponto que a Nutricionista salienta é essa questão fraterna, do sentimento, e que a questão da comida ficar mais saborosa pode estar diretamente ligada a uma questão psicológica. “Esse lado de ternura relacionado à comida com certeza apura mais ainda o sabor”.

Lys afirma que podemos ter comida saudável e de qualidade preparadas no microondas por exemplo, como comida com um valor nutricional baixo, mesmo sendo feita no fogão a lenha. E ressalta que a problemática é que nós nem sempre associamos o microondas as comidas saudáveis, uma vez que a maioria dos produtos usados no preparo são congelados e utilizam o aparelho eletrônico neste caso, e que por essa razão fica difícil fazer esta associação.

Em relação ao retorno por assim dizer do fogão a lenha a nossa realidade, a Nutricionista, afirma que o uso do mesmo é incrível e lembra que ele pode não caber na rotina corrida de uma cidade grande.

“É incrível principalmente pelo lado afetivo, como já te disse. Apesar de ser muito complicado e de que um fogão a lenha não cabe na rotina corrida de uma cidade grande por exemplo, caso exista à possibilidade de utilizá-lo é de grande valia, com certeza”, finaliza.

O advogado Paulo Marcos Queiroz Resende lembrou com saudades do tempo que era criança e ia para casa dos avôs passar as férias. Tempo que segundo ele, não havia nenhuma preocupação, apenas aproveitar o espaço para se divertir, e comer a comida preparada pela avó.

Para ele a comida feita no fogão a lenha é muito boa, e lembra bem da família reunida tanto nas férias ou em um final de semana. “Como moro em apartamento, fica complicado ter fogão a lenha. Porém, se morasse em casa, acho a comida feita no fogão a lenha bem mais saborosa. Pois, dá aquela sensação de estar na casa da avó com a família reunida”, completa.

Leia também:

Comentários