Cotidiano

Iniciadas atividades esportivas em quatro modalidades no Estação Esporte-Cidadania

Crianças e adolescentes entre oito e 14 anos de idade são beneficiadas pelo projeto mantido pela Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude de Aparecida

diario da manha

Foram iniciadas na terça-feira, 21, as aulas de quatro modalidades da iniciação esportiva no Estação Esporte-Cidadania no Setor Parque Trindade II, em Aparecida de Goiânia. Ao todo 300 crianças e adolescente entre oito e 14 anos são beneficiadas pelo projeto da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (Semel).

As aulas de futsal, vôlei, atletismo e taekwondo são ministradas duas vezes por semana por professores da Semel no contraturno escolar dos alunos matriculados.

“Iniciamos as atividades na iniciação esportiva om quatro modalidades por conta das restrições da pandemia e em breve vamos ampliar esse número, pois a estrutura do Estação Cidadania-Esporte possibilita a prática de outros esportes”, aponta o secretário de Esporte, Lazer e Juventude, Geferson Aragão.

Mantido pela Prefeitura de Aparecida, através da Semel, o programa de iniciação esportiva também atendes outras centenas de crianças em outras praças esportivas da cidade.

“O esporte é uma ferramenta transformadora que melhora a qualidade de vida das pessoas e, no caso das crianças, ajuda na formação cidadã e também ajuda na interação. Oferecemos muitas vagas no Estação, nos campos em vários bairros; e no Centro Olímpico”, destaca Aragão.

Morador da região do Parque Trindade II, Murilo Fernandes de 13 anos iniciou os treinos de futsal. Ele diz que a iniciação esportiva oferece oportunidade para crianças e adolescentes de baixa renda.

“Estou achando muito bom porque dá mais oportunidade para quem não tem dinheiro para pagar pelas aulas em outro lugar. O bom é que faço atividade física e saio um pouco de casa, minha mãe acha muito bom porque ela acredita que um dia vou chegar longe”, disse o adolescente.

O professor de taekwondo Edgar Guimarães defende o esporte como agente transformador na vida de crianças, jovens e adultos.

“Todas as modalidades esportivas são ferramentas de inclusão. No esporte, qualquer cidadão independentemente da idade, do gênero e da condição social pode competir, disputar, lutar e depois apertar a mão do adversário seja comemorando a vitória, ou seja, refletindo sobre o que aprendeu com a derrota”, pontua.

Estação Cidadania-Esporte

Entre as modalidades olímpicas, o Estação Cidadania-Esporte vai oferecer formação esportiva em esgrima, handebol, boxe, jiu-jitsu, capoeira, ginástica, levantamento de peso, taekwondo, badminton, tênis de mesa, vôlei, basquete, judô e atletismo.

Haverá prática também de seis modalidades paralímpicas, que são: esgrima de cadeira de rodas, judô, halterofilismo, tênis de mesa, voleibol sentado e goalball; e futebol de salão, considerado esporte não olímpico.

No atletismo, o Estação Cidadania-Esporte foi preparado para oferecer salto em altura, raio de atletismo com 11 metros, salto em distância e salto triplo, além de arremesso de peso.

Comentários