Cotidiano

Prefeitura de Goiânia lança plantio de 96 mil espécies

AMMA inicia plantio de 46 mil mudas, para recuperar áreas que perderam cobertura vegetal. Comurg começa com 50 mil sementes para implantar paisagismo sustentável nos espaços públicos urbanos

diario da manha
Objetivo é atingir a marca de 1 milhão de espécies plantadas até o fim da gestão Rogério Cruz

A Prefeitura de Goiânia lança hoje (21/9), Dia da Árvore, programa que visa atingir a marca de 1 milhão de espécies plantadas até o fim da gestão do prefeito Rogério Cruz. Em ações distintas da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) e da Companhia de Urbanização (Comurg) já serão iniciados os plantios de quase 100 mil espécies na capital.

“Queremos lembrar, no Dia da Árvore, da importância da preservação do nosso patrimônio natural, mas com uma ação efetiva, que vai perdurar ao longo de todo o ano e com impacto muito positivo sobre a recomposição da arborização da cidade”, afirma o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz.

O Programa de Recomposição da Malha Verde da cidade, iniciativa da Amma, prevê o plantio de 46 mil mudas de espécies nativas do Cerrado em áreas verdes que perderam parte da cobertura vegetal, no entorno de nascentes, em locais degradados e às margens de córregos e ribeirões (Veja lista abaixo). O lançamento será as 9 horas na Lagoa Vargem Bonita, quando serão plantadas 200 árvores dando início às atividades de recuperação da cobertura vegetal da cidade.

Já a Comurg promove plantio e manejo de 50 mil sementes para o paisagismo sustentável nos espaços públicos urbanos. A abertura será feita pelo presidente Alex Gama no Viveiro Nova Esperança, Setor Santos Dumont, a partir das 14 horas. Antes, às 7 horas, a Comurg inicia também o plantio de 200 mudas, sendo 150 unidades na Av. do Povo, Vila Mutirão, e 50 na Av. Portugal, Setor Oeste. Na Av. Portugal, as espécies são cambui, ipê rosa, pau ferro, sibipiruna, cassia chuva de ouro, balsamo e ipê amarelo. Já na Av. do Povo, as mudas Cássia de São João, resedá e urucum vão embelezar aquele espaço.

Segundo o presidente da Amma, Luan Alves, as árvores são fundamentais para a amenização do clima da cidade, evitando a formação de ilhas de calor, e para a qualidade do ar que respiramos. “Além disso, as árvores auxiliam a absorção de água no solo, abastecendo os lençóis freáticos e contribuindo com a regularidade das chuvas”, declara o presidente. O presidente da Comurg, Alex Gama, explica que o cultivo é feito em local com bastante luz, que além de deixar o espaço bonito e sombreado, favorece a drenagem do solo. “Temos intensificado as atividades de arborização e paisagismo, e quando falamos de planejamento urbano, as áreas verdes contribuem para beleza, conforto e até mesmo para a saúde dos moradores”, conta Gama.

Comentários