Cotidiano

Acidentes domésticos: como evitar lesões nas mãos

Pesquisa aponta que as quedas são os principais fatores de acidentes com as mãos e punhos

diario da manha
Foto: Pixabay

De acordo com o Ministério da Saúde, um em cada três indivíduos com mais de 65 anos sofre quedas. Destes, um em cada 20 sofre fraturas ou necessita de internação. Dentre os mais idosos, com 80 anos ou mais, o índice é ainda maior: 40% caem a cada ano.

As quedas são os principais fatores de acidentes com as mãos e punhos, principalmente em banheiros e quartos, seguidas das lesões cortantes com facas, na cozinha, e choques elétricos em tomadas, que acometem principalmente as crianças.

Conforme o Ministério da Saúde, os acidentes domésticos são a principal causa de morte de crianças de até 14 anos. Por ano, são contabilizadas aproximadamente 3.600 mortes de crianças além de 111 mil hospitalizações devido a estes incidentes.

O médico cirurgião da mão Henrique Bufáiçal, afirma que todo e qualquer acidente nas mãos e punhos pode ser potencialmente perigoso, assim, qualquer trauma após quedas, cortes em dedos e punho e choques devem ser avaliados por um especialista em mãos.

“Em casos de quedas e suspeitas de faturas deve-se colocar gelo no segmento afetado, manter o local o mais imobilizado possível e procurar um pronto socorro”, salienta o especialista.

Segundo Henrique Bufáiçal, em casos de acidente com cortes é importante lavar bem o ferimento com água corrente, ocluir o ferimento e também procurar ajuda especializada o quanto antes. “Lembrar que ferimentos só podem ser suturados até no máximo 6 horas após o seu acontecimento”, alerta.

Quando há amputação, mais raro em ambientes domésticos, o ortopedista indica colocar o segmento amputado dentro de um recipiente com soro fisiológico. “Após isso, acondicionar o recipiente em gelo buscando o pronto socorro o mais rápido possível”, ressalta.

Veja algumas dicas para deixar o ambiente doméstico mais seguro:

  • Coloque pisos aderentes em banheiros e áreas molhadas de cozinha e lavanderia;
  • Nos banheiros, insira barras de sustentação principalmente para idosos e deficientes;
  • Evite deixar tapetes e outros objetos soltos que favoreçam quedas;
  • Muito cuidado ao manipular facas e outros objetos cortantes;
  • Em ambientes com crianças, é fundamental ocluir tomadas com tampas específicas evitando choques.

Leia também:

Comentários