Cotidiano

Morre o jornalista Orfeu Maranhão

Um dos principais nomes do jornalismo goiano, José Orfeu Maranhão Moreira, mais conhecido como Orfeu Maranhão, foi enterrado ontem, em Goiânia. O velório e o sepultamento aconteceram pela manhã, no Cemitério do Complexo Vale do Cerrado

diario da manha
Orfeu Maranhão foi um dos criadores do lendário programa Goiânia Urgente, que fez sucesso na década de 90 em Goiânia (Foto: Reprodução)

Orfeu havia completado 70 anos no último dia 30, e se deitou na madrugada do último domingo, para não mais acordar. O jornalista passava o final de semana em Brasília, em encontro familiar e segundo familiares, sofreu um mal súbito após ter ido se deitar.

Para o jornalista Valterli Guedes, presidente da Associação Goiana de Imprensa (AGI), Goiás perde um grande profissional, carismático, bastante querido e um profissional que deu voz à comunidade, durante a sua atuação em programas televisivos populares, como o Goiânia Urgente.
Já o jornalista Welliton Carlos, vice-presidente da AGI, afirma que Orfeu Maranhão sempre foi um jornalista preocupado com o seu tempo e exerceu o jornalismo como ferramenta para servir ao povo, numa época onde poucos tinham vozes nas suas reivindicações.

O cineasta e fotógrafo, Goiano Sidney, amigo de trabalho na Assembleia Legislativa, onde Orfeu também trabalhou, narra uma passagem histórica entre os dois. Nela, Orfeu pediu ao jornalista que entrevistasse populares e não se esquecesse que a voz das ruas é a voz legítima na democracia brasileira e na comunicação televisiva e, por isso, precisava ser respeitada.
Para o jornalista Armindo de Oliveira, Orfeu Maranhão foi um verdadeiro professor na arte do jornalismo comunitário, já que sempre se preocupou com o que pensa o povo. ‘Fazia um programa do jeito que o povo queria e com isso aumentava a sua audiência’.

Ulisses Aesse, presidente do Clube dos Repórteres Políticos de Goiás (CRPG), lembra a boa amizade que tinha com Orfeu Maranhão. ‘Um profissional experiente que não esquecia de ouvir, também, a voz remoçada dos jornalistas que mal chegavam no mercado de trabalho’.

Goiânia Urgente
Orfeu Maranhão foi um dos criadores do lendário programa Goiânia Urgente, que fez sucesso na década de 90 em Goiânia. O programa ia ao ar de segunda a sexta, no horário do almoço, com uma equipe de peso, tendo profissionais como Leleco, Rachel Azeredo, Luiz Carlos Bordoni, Afonso Lopes e outros bons nomes do jornalismo goiano, todos grandes amigos seus.

O Goiânia Urgente, segundo depoimentos de Orfeu Maranhão, na época, tinha o objetivo de ser uma espécie de correia de transmissão entre as classes mais desfavorecidas, uma forma de interagir com o público.

Em sua trajetória profissional, Orfeu Maranhão atuou, também, no Complexo Brasil Central, hoje Agência Brasil Central (ABC), onde foi diretor de Comunicação. Logo após, se transferiu para a Assembleia Legislativa, onde se aposentou e realizou um trabalho de implantação do sistema de comunicação da Casa.

Comentários