Cotidiano

O inegável prestígio nacional de Pedro Paulo de Medeiros

Candidato à Presidência da OAB-GO, criminalista personifica esperança de advocacia em resgatar respeito e prestígio da instituição e de seus representados

diario da manha

Um artigo inédito do advogado criminalista Pedro Paulo de Medeiros, o Pepê que disputa a Presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção de Goiás (OAB-GO) pela Chapa 5 Muda OAB, foi publicado na edição de hoje (14) no jornal “O Estado de São Paulo” (Estadão).

Intitulado “O direito ao silêncio e seus limites”, o artigo aborda questionamentos levantados pela sociedade, durante a  CPI da Covid, instalada para apurar eventuais omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia, diante do expressivo número de depoentes que solicitaram o direito de permanecer em silêncio. Em sua análise, Pedro Paulo esclarece em que termos o direito ao silêncio pode ser reivindicado e suas repercussões para as investigações, para as testemunhas e todos os demais envolvidos.

A veiculação do artigo assinado por Pedro Paulo no Estadão, gerou orgulho entre a advocacia goiana que vislumbra, no candidato, a esperança de resgate do prestígio da classe e da instituição, a Ordem, que, com uma gestão inerte, voltada para uma panelinha e distante da realidade enfrentada pela maioria dos colegas , vem permitindo um desgaste cada vez maior para os profissionais, que chegam a sofrer agressões e torturas, que chegam a ser filmadas e se tornam objeto de ação criminal, como foi o caso do advogado Orcélio Ferreira Silvério Júnior que, em julho deste ano, foi filmado levando uma série de socos de um policial militar em uma calçada de Goiânia e, em seguida, agredido novamente dentro da Central de Flagrantes da Polícia Civil, para onde foi levado após o ocorrido.

“Pedro Paulo tem prestígio nacional, já foi presidente nacional das Prerrogativas e, por isso, confiamos que, com seu histórico classista e profissional, além de sua influência e respeito, resgatará a dignidade da advocacia goiana, que tem pago um preço alto pelo descaso da atual gestão com a falta de respeito às nossas prerrogativas. Pedro Paulo é bem sucedido e não precisa da Ordem. A Ordem é que precisa dele”, comenta o advogado André Abrão, um de seus apoiadores e integrante da Chapa 5 Muda OAB.

Comentários