Home / Cotidiano

COTIDIANO

Presos 80 acusados de arrombamentos e assaltos em comércios e residências

Em uma ação inédita, a Polícia Civil de Goiás colocou na cadeia, nos últimos 10 dias, 80 acusados de arrombar e assaltar comércios e residências em diferentes cidades de Goiás. Um único bandido preso durante este período, que se tornou especialista em arrombamentos, causou um prejuízo de quase R$ 1 milhão a comerciantes de uma cidade que fica na Região Norte do estado.

A operação que começou no último dia oito de novembro, e só terminou na manhã de ontem, foi desencadeada em todo o estado, e teve como foco a identificação e prisão de bandidos que cometem os chamados “crimes contra o patrimônio”. Entre os detidos, há arrombadores, que apesar de provocarem grandes prejuízos geralmente não agem com violência, e bandidos que usam armas de fogo, e fazem graves ameaças às vítimas.

Um dos presos, que era procurado desde o início do ano, arrombou vários supermercados em Uruaçu, cidade distante 279 quilômetros de Goiânia, onde, em menos de um ano, provocou um prejuízo de R$ 900 mil aos comerciantes. Devido à habilidade que tinha para entrar nos estabelecimentos, invadidos pelo teto, o criminoso, que estava sempre de luvas, máscara e chapéu, e entrava e saía escalando uma corda, ficou conhecido como “Macgayver”, personagem que fez sucesso na tevê nos anos 80.

A ação também colocou na cadeia um foragido da justiça, com passagens por roubos a comércios e a residências, que tinha três mandados de prisão em aberto. Procurado desde 2019, o criminoso foi localizado esta semana na Rodoviária de Goiânia, no momento em que embarcaria para São Paulo.

Outra prisão divulgada pela Polícia Civil foi a de dois criminosos que praticaram um furto, e depois um assalto em uma rede de panificadoras de Goiânia no último mês de julho. Na primeira investida, no Setor Negrão de Lima, eles roubaram R$ 45 mil, e dias depois, no Setor Goiânia 2, levaram celulares de funcionários, e uma pequena quantidade de dinheiro. Neste último roubo, os criminosos, que estavam armados com revólveres, agiram com extrema violência, agrediram, e ameaçaram as vítimas.
Um comparsa deles, que já foi identificado, está sendo procurado. A Polícia Civil não divulgou nomes e imagens dos presos na operação.

Rota 190

Rotam apreende R$ 6 milhões em cocaína
Após receberem uma denúncia anônima, militares da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (Rotam) encontraram um carregamento de pasta base de cocaína que havia acabado de chegar em Goiânia. Os 50 quilos da droga estavam em tonéis de plástico, na carroceria de um caminhão. O veículo estava estacionado dentro de uma pousada no Jardim Guanabara, local onde os policiais prenderam um homem, que confessou ter trazido os entorpecentes, avaliados, segundo a Polícia Militar, em R$ 6 milhões, do Mato Grosso do Sul. O dono da droga, que até então não tinha antecedentes criminais, entregou aos policiais a chave de um VW Up que havia alugado para fazer a comercialização da cocaína na capital. Ele, que não teve o nome, nem a idade divulgados, foi autuado por tráfico de drogas na Central Geral de Flagrantes de Goiânia (CGF).

Advogado que decapitou cachorros tinha arma de uso restrito
O advogado que no mês de março passado decapitou cinco cachorros para ameaçar sua madrasta em Formosa, cidade goiana que fica no Entorno do Distrito Federal, foi autuado ontem em flagrante por posse de arma de fogo de uso restrito. Em duas propriedades pertencentes a ele, uma em Formosa, outra em Curitiba, no Paraná, policiais civis apreenderam sete armas de fogo e centenas de munições. O cumprimento dos mandados de busca e apreensão, expedidos em decorrência da investigação que apura as mortes dos cachorros, foi acompanhado por representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Além da posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, o advogado, que não teve o nome, nem a idade divulgados, responderá por maus-tratos a animais, com resultado morte.

CPE encerra venda de drogas em bar em Aparecida
Após receberem inúmeras denúncias anônimas de que um estabelecimento estava sendo usado para a compra e venda de drogas, militares da Companhia de Policiamento Especializado (CPE) abordaram algumas pessoas que estavam em um bar no Setor Colina Azul, em Aparecida de Goiânia. Com um dos frequentadores, os militares apreenderam quatro porções de maconha, e, na sequência, encontraram, escondidas no balcão, outras peças do mesmo entorpecente, além de uma balança de precisão. Encaminhado para a Delegacia Geral de Polícia de Aparecida de Goiânia, o dono da maconha foi autuado em flagrante por tráfico. Nome e idade dele não foram divulgados.

Leia também:

  

edição
do dia

Capa do dia

últimas
notícias

+ notícias