Cotidiano

Saúde cobra informações dos estados sobre a quantidade de vacina disponível da Coronavac em estoque

Ministério da Saúde aguarda retorno dos entes federativos para avaliar nova compra do imunizante, aprovado para uso em crianças

diario da manha
(pexels/ Gustavo Fring)

O Ministério da Saúde está aguardando informações das unidades da Federação relacionado ao quantitativo de vacinas da Coronavac nos estoques de cada secretaria da Saúde para a vacinação de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos de idade contra o Covid. A expectativa era que o envio de informações fossem até a última terça-feira (25/1), mas faltam 6 UFs relatarem o quantitativo.

“O Ministério da Saúde informa que, até o momento, 21 estados informaram o quantitativo em estoque de doses da Coronavac. A pasta reitera a importância dos envio das informações para avaliar a melhor estratégia de logística e planejamento”, informa a Saúde.

Após receber a informação, o órgão deve formalizar o pedido de compra para as doses de Coronavac ao Instituto Butantan, fabricante das vacinas.

A estimativa do Ministério da Saúde é de que os estados tenham em media 6 milhões de vacinas guardadas. No entanto, o número ainda não foi fechado, pois algumas unidades da Federação não enviaram dados ao governo federal.

O Ministério da Saúde enviou na última sexta-feira (21/1) um oficio ao Butantan questionando a quantidade de doses que o órgão tinha em estoque. Em resposta, o laboratório informou que tem 7 milhões de unidades da Coronavac.

Produção paralisada

Com a suspensão da produção desde agosto do ano passado, a Coronavac só será retomada no Brasil sob encomenda. o momento, a determinação no Instituto Butantan é requisitar novo carregamento do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) apenas para as doses já comprometidas.

Caso o Ministério da Sa´´ude, ou algum estado e país feche contrato com o centro de pesquiso, o ingrediente farmacêutico usado para a produção será importado do laboratório Chinês Sinovac. A entidade tem capacidade de fabricar até 1 milhão de novas doses por dia.

tags:

Comentários