Cotidiano

Operação Desmontagem prende membros de associação criminosa

Polícia chegou aos responsáveis após um caminhão roubado no Espírito Santo, ter sido encontrado em uma oficina de Caminhões em Goiânia

diario da manha

Três integrantes de um associação criminosa especializada em adulterações de chassi de caminhões, roubo de caminhões e de cargas e receptação, foram presos durante a Operação Desmontagem deflagrada pela Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubo de Cargas (DECAR).

De acordo com as informações divulgadas pela polícia, a ação foi deflagrada na tarde de quarta-feira, 2, após três dias dos policiais posicionados identificaram que o esquema era de um famoso receptador e adulterador de caminhões, que atende pelo nome de Lairton Pires dos Reis.

Conforme as informações divulgadas, após uma troca de informações entre diversas forças policiais, permitiu que as prisões e apreensões ocorressem. A polícia afirmou que as prisões só foram possíveis após um caminhão ser roubado na BR-101, em Itapemirim, no Espírito Santo, e que foi localizado em um galpão no Residencial Guarema, em Goiânia.

Após receber essa informação, Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO), com equipes do Choque e PM2, passaram a vigiar o local e depois entraram no local em que o caminhão foi encontrado.

Imóvel em que o caminhão roubado foi encontrado é uma grande oficina de caminhões, durante a operação a polícia encontrou pelos menos sete chassis cortados, três motores sem númeração e vários veículos.

No momento que a polícia entrou no local, haviam três homens trabalhando nas máquinas de adulteração e transformação de caminhões roubados.

A polícia não encontrou o líder do esquema no local, mas, segundo informações Lairton Pires já foi presos em outras ocasiões pelo mesmo crime.

As peças retiradas dos caminhões, as máquinas usadas pelo grupo, e os caminhões que estavam no local foram apreendidos.

Conforme a portaria 547 da DGPC e pela Leia nº 13.869/19 a divulgação da imagem do foragido é necessária para identificar outras vítimas do suspeito, além das que já foram encontradas.

Leia também:

Comentários