Cotidiano

Preso homem suspeito de transmitir aids de forma intencional para várias mulheres em Goiás

.

diario da manha

Pelo menos três mulheres teriam sido contaminadas com o vírus do HIV de forma proposital por um ex namorado delas, em Pontalina, cidade que fica na região central de Goiás. Ontem pela manhã, o suspeito de ter repassado Aids para elas foi preso preventivamente pela Polícia Civil. No início deste mês, seis mulheres foram até a Delegacia da Polícia Civil em Pontalina, e afirmaram que um homem de 37 anos, que já havia namorado com elas, estava repassando, de forma proposital, o vírus do HIV para pessoas com quem se relacionava. Três delas, confirmaram testes feitos a pedido da polícia, estão com Aids.

Ao confirmar a contaminação, o delegado Leylton Barros solicitou, e a justiça decretou a prisão preventiva de F.L.S., 37, que foi localizado ontem. Na delegacia, ele negou as acusações, disse que realmente é portador do vírus HIV, mas que só soube disso no início deste ano, e que jamais teria contaminado alguma companheira de forma proposital. Uma das mulheres que denunciou L.F.S., porém, disse que o conhece desde 2019, e que sempre quando ele terminava com as namoradas, dizia que elas estavam contaminadas com o HIV.

Diante dessa suspeita, o delegado responsável pelo caso decidiu divulgar a imagem dele para que, caso outras mulheres já tenham se relacionado com ele, que procurem a delegacia para denunciá-lo A polícia aguarda agora o resultado dos exames feitos nas outras três mulheres que denunciaram L.F.S.. Indiciado por crime de lesão corporal gravíssima, ele pode, caso seja condenado, passar mais de 10 anos na cadeia. Bastante abaladas, as mulheres estão sendo acompanhadas por psicólogos indicados pela Polícia Civil.

De acordo com o delegado Leylton Barros, “a divulgação da imagem e identificação do preso neste caso encontra-se respaldada pela Lei nº 13.869 e Portaria nº 02/2020-PCGO. Tal ação visa a identificação de eventuais vítimas dos crimes cometidos pelo autor, bem como surgimento de novas denúncias, testemunhas e elementos informativos”. A reportagem do Diário da Manhã não conseguiu localizar a defesa de L.F.S., mas o espaço está aberto, caso queiram se pronunciar.

Rota 190

Guarda Civil atira em carro de vizinho após discussão
Uma discussão por causa de um som alto por pouco não terminou em assassinato em Goiânia. Incomodado com uma festa de som automotivo que acontecia perto de sua casa, no Jardim Balneário Meia Ponte, um Guarda Civil Metropolitano foi até o local, e, após discutir com um vizinho, disparou várias vezes contra o carro dele. O proprietário do veículo, que estava no banco do motorista, por pouco não foi atingido por um dos disparos. Acionada, a Polícia Militar prendeu o GCM, que foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio, e porte ilegal de arma de fogo. Além da arma usada por ele não ter registro, o GCM também não tinha o porte, já que trabalhava apenas em serviços administrativos. Nome e idade do guarda não foram divulgados, e a Corregedoria da GCM também abriu um procedimento interno para apurar a conduta dele.

Jovem é assassinada por recusar namoro em Teresópolis
Um assassinato chocou os moradores de Terezópolis de Goiás, cidade que fica na região metropolitana de Goiânia. Armado com um revólver, Fernando Inácio da Silva, 38, invadiu uma lan house na tarde de ontem, e matou a funcionária Mariana Almeida, 23, que estava sozinha no local. Familiares da vítima contaram que Fernando estava cortejando a jovem desde a semana passada, e que já havia enviado flores e até pizza para ela. Mariana, porém, afirmou que não pretendia namorar, ou sequer ficar com ele. Após atirar na garota, Fernando disparou contra a própria cabeça, foi socorrido, mas morreu antes mesmo de chegar no hospital. Não foi informado se ele já possuía algum antecedente criminal.

Giro confronta com faccionado e recupera carro roubado
Após perseguição por ruas da região sudoeste de Goiânia, militares do Grupamento de Intervenção Rápida Ostensiva (Giro) recuperaram um veículo Fiat Pálio roubado que já estava com as placas adulteradas. Ao ser alcançado no Setor Rio Branco, o condutor do carro atirou contra os policiais. Ferido no revide, o homem, que segundo a Polícia Militar já possuía antecedentes criminais, morreu antes mesmo da chegada do socorro médico. Um revólver calibre 38 foi apreendido. Nome e idade dele não foram divulgados pela corporação.

Comentários