Cotidiano

Duas pessoas são indiciadas por morte de idosa no Hugo

Além do rapaz apontado como autor do homicídio, um vigilante de uma empresa terceirizada também foi indiciado pela polícia

diario da manha
Foto: Reprodução

Duas pessoas foram indiciadas pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), pela morte da idosa Neuza Cândida, no último dia 7 de abril, dentro do Hospital de Urgências de Goiás Dr. Valdomiro Cruz (HUGO).

Após as investigações da Delegacia Estadual de Homicídio (DIH), a especializada constatou que o suspeito Ronaldo do Nascimento, não conhecia a vítima e que o mesmo não tinha a intenção de matar a idosa.

No entanto, durante a investigação, a equipe policial concluiu que Ronaldo assumiu o risco de matá-la, pois mexeu com a vítima em seu leito, e principalmente sua vias aéreas, sem autorização e sem ter conhecimento técnico e pela idosa já estar em um estado debilitado. De acordo com a polícia, o homem foi indiciado por homicídio qualificado, sem chances de defesa da vítima.

Vigilante também foi indiciado pela morte da idosa na unidade de saúde

Além do suspeito do crime, um vigilante que faz parte de uma empresa terceirizada que presta serviços a unidade de saúde também foi indiciado. Segundo as informações da polícia, o segurança não observou protocolos básicos de segurança e permitiu a entrada de Ronaldo em uma área restrita do Hugo, que culminou na morte da idosa, e por essa razão o vigilante foi indiciado por homícidio culposo, quando não há intenção de matar.

A polícia ao concluir o inquérito pediu ao Poder Judiciário, que Ronaldo do Nascimento, fosse submetido aos exames de insanidade mental, pois foi constatado indícios de que o mesmo tem alguma doença psiquiátrica.

Leia também:

Comentários