Cotidiano

Professor português que chamou mulheres brasileiras de mercadoria será demitido de universidade, diz jornal

O professor foi denunciado por pelo menos 129 estudantes de jornalismo após ter feito comentários racistas, xenofóbicos e machistas em sala de aula

diario da manha
Foto: Sara Ferreira/RR

O professor da Faculdade de Economia, Pedro Cosme da Costa Vieira, da Universidade do Porto, em Portugal, será demitido por ter chamado mulheres brasileiras de mercadoria, informou o “Jornal de Notícias”, nesta quarta-feira, 13.

O reitor da Universidade, António Manuel de Sousa Pereira, registrou em um despacho que teria iniciado um pedido de demissão do professor ainda no mês de fevereiro.

Frases como “As mulheres brasileiras são uma mercadoria”, “Sabem o que é uma caçadeira? Aquela arma que os homens usam para matar as mulheres” e “Qualquer dia a minha amiga Marta, do judo, que é ceguinha, vai chegar grávida”, foram proferidas pelo professor.

Segundo informações do “Jornal de Notícias”, Pedro foi denunciado por pelo menos 129 estudantes de jornalismo após ter feito comentários racistas, xenofóbicos e machistas em sala de aula.

Leia também

Comentários