Cotidiano

Acusado de estuprar e matar mulher que foi achada nua em lote vai a júri popular

De acordo com as investigações, ele estuprou, esganou e matou a mulher, em março de 2020

diario da manha
Suane Peres Leão, de 38 anos, foi encontrada morta em lote baldio, em Aparecida de Goiânia Foto: Arquivo pessoal/Karine Leão

Wender Rodrigues da Silva, acusado de matar Suane Peres Leão, de 38 anos, que foi achada nua em um lote de Aparecida de Goiânia, vai a júri popular na manhã desta terça-feira, 31. Ele também é réu pelo crime de estupro contra a mulher. Conforme o sistema do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), Wender segue preso.

De acordo com as investigações, ele estuprou, esganou e matou a mulher, em março de 2020. Suane deixou seis filhos, dois deles, ainda crianças.

“Espero que ele saia condenado daqui. Espero que tenham justiça porque o crime que ele cometeu foi bárbaro”, disse a irmã de Suane, Karine Leão Da Silva.

A vítima foi encontrada morta na manhã do dia 2 de março de 2020, em um lote baldio no Setor Jardim Presidente, em Aparecida. Conforme a polícia, ela estava sem roupa e com sinais de violência sexual. Moradores que passaram pelo local encontraram a mulher morta.

Segundo a Polícia Civil, Suane foi encontrada de bruços, com vários ferimentos pelo corpo, principalmente no rosto.

“As imagens mostram que ele a perseguiu quando saiu do bar para voltar para casa. Ele já estava a importunando e ela tentando se desvencilhar, inclusive, a gente percebe quando ele inicia as agressões, jogando-a no chão, ela levanta, foge e ele a persegue”, disse, à época, o delegado Charles Lobo.

Com informações do G1

Leia também:

Comentários