Home / Cotidiano

COTIDIANO

Seguro de carros aumentando preços: veja como está a situação em 2023

Mercado de seguros automotivos enfrenta alta de preços em 2023

Imagem ilustrativa da imagem Seguro de carros aumentando preços: veja como está a situação em 2023

A notícia mais recente com relação ao seguro de carros, e que em nada agradou aos motoristas, é que, neste ano de 2023, a previsão é a de que as parcelas do seguro fiquem ainda mais caras.

De acordo com o Índice de Preços do Seguro de Automóvel (IPSA), elaborado pela TEx, plataforma de inteligência de dados, os preços do seguro de automóveis cresceram 15% no acumulado de janeiro de 2022 até o mesmo mês de 2023.

Além disso, em uma análise feita em 2022 em sua totalidade, o aumento consolidado desses preços foi de 12,3%, não agradando em nada motoristas e donos de veículos.

Isso porque, junto a este aumento, também ocorreu uma elevação do combustível, aliado ao aumento do IPVA. No entanto, alguns locais e alguns proprietários podem tirar a sorte grande e não sofrer tanto com o impacto do aumento no preço dos seguros de carros.

O que impacta na alta do seguro para 2023?

O seguro auto é uma ferramenta de proteção social, um verdadeiro aliado para eliminar dores de cabeça, mas os preços exorbitantes estão deixando motoristas com um pé atrás e o bolso mais vazio.

O motivo da alta? Bom, algumas teorias e conclusões foram levantadas já no ano de 2023, depois das informações emitidas pelas centrais dos seguros.

O movimento de aumento dos preços reflete uma série de fatores, incluindo consequências oriundas da pandemia.

Além do avanço da sinistralidade, isto é, ocorrência de sinistros ter se elevado, há um outro ponto que levanta discussões: diante da reabertura da economia e da volta da circulação de carros nas ruas, o que gera maior fluxo de veículos e maiores usos dos seguros, por exemplo, ainda houve os impactos da falta de componentes para a montagem dos carros, o que influencia diretamente o preço das seguradoras.

Tivemos notícias recentes de novas interrupções na produção de veículos por falta de componentes e é possível que vejamos novamente esse ciclo de menos veículos novos disponíveis. A Volkswagen parou a produção em Fevereiro de 2023, por conta da dificuldade em conseguir novos chips.

Isso irá aumentar a busca por peças no mercado paralelo e, consequentemente, trazer uma alta no furto de veículos novamente, o que, com certeza, irá impactar no preço dos seguros.

Como resultado, aumento no custo com serviços de assistências, como guincho e socorro mecânico, pagos pelas seguradoras aos seus prestadores de serviço.

O aumento da tabela FIPE, que desde 2020 com a Pandemia subiu, demasiadamente, para a maioria dos modelos de veículos comerciais, dispararam de preço na tabela. Hoje a tendência da FIPE não é mais de alta tão forte, mas, de qualquer maneira, isso ainda está refletindo nos preços de seguro, como:

  1. Alta de sinistralidade;
  2. Falta de componentes;
  3. Custo de assistências;
  4. Aumento da FIPE.

O perfil dos clientes e a precificação oscilando

Complementando o que já foi dito, é sabido também que, para além do cenário macroeconômico, o perfil dos clientes também comanda quanto o motorista terá que desembolsar.

Características pessoais, como a idade e o local onde vivem, são sempre considerados na precificação dos produtos.

Em algumas cidades, o furto chega a ter um peso de 50% na formação do preço do seguro. Em suma, acidentes e indenizações de terceiros pesam na cotação e devem ser analisados pelo cliente.

Por fim, não se pode deixar de lado o pensamento de que, em um primeiro momento, os preços foram baseados na tabela Fipe, mas, com o aumento do preço dos veículos também, tudo teve que seguir uma nova tendência para que as empresas não tenham prejuízos.

É por isso que se faz essencial a presença de um corretor como a Rap10 Seguros, para que a escolha seja a melhor possível, cabendo no orçamento do proprietário e evitando cair em golpes que só trarão mais prejuízos futuros.

De pronto, a solução para este aumento é a pesquisa de preços. Não deixe de pesquisar, cotar e procurar por uma melhor proposta, sempre se atentando às coberturas oferecidas. Certifique-se de que se trata de uma seguradora e não de opções similares sem registro e regulação.

Leia também:

edição
do dia

Capa do dia

últimas
notícias

+ notícias