diario da manha

O casamento é um “mundo” em expansão, com mercado vasto e competitivo, com diversos tipos de empresas especializadas no serviço. No ano de 2014, de acordo com a Associação dos Profissionais, Serviços para Casamento e Eventos Sociais (Abrafesta), o segmento movimentou cerca de R$ 15 bilhões. Empresas responsáveis pelo funcionamento do setor apresentaram forte tendência de crescimento, apesar da crise na economia brasileira. Esse setor envolve centenas de prestadores de serviços, como aluguel de carros, casas de festas e roupas, contratação de artistas, serviços de buffets, decoração, bolos, som, iluminação e por aí vai. Mas na atual situação financeira que brasileiros se encontram existem algumas soluções para economizar até 90% na hora de realizar uma cerimônia de casamento.

A cerimonialista Karla Rattes, que está na área há 22 anos, orienta que para se fazer uma cerimônia de casamento é necessário tempo e planejamento. “Em primeiro lugar deve ser feita uma estimativa de convidados para ser elaborada uma planilha de custos do evento. Feita a planilha dentro da realidade financeira do casal, faz-se o cronograma para contratação dos profissionais a serem envolvidos para o sucesso do mesmo”, afirma.

Karla explica que o mercado goiano não é diferente dos demais “cenários” do País, tendo variações entre os preços dos diversos serviços. O custo total para uma cerimônia com 100 convidados pode ser de 25 até 500 mil reais. Dependendo do que se escolhe, os números são de “perder de vista”. Contudo, a média de casamentos menos luxuosos fica em 35 mil reais.

“O que costuma ser mais caro no casamento é a decoração, na qual os valores também dependerão das flores escolhidas, as peças da ambientação, mão de  obra, ornamentação e mobiliário, a média de custo gira em torno de R$ 7 mil a R$ 50 mil”, garante a cerimonialista.

  1-4

A cerimônia

Como a cerimônia de casamento demanda grande planejamento e disponibilidade de recursos, no serviço de buffet e locação de espaço é recomendado algo que atenda o público do evento. “Não é recomendável um serviço sofisticado para pessoas simples e vice-versa”, aconselhe Karla. Sobre o entretenimento da festa, o aconselhado é atração que não roube o brilho dos anfitriões e não torne o evento em um espetáculo. “A alegria de partilhar um momento único e a bênção recebida deve ser registrada na memória e nos corações dos convidados”.

Voltando a falar de custos, o preço para contratar um cerimonialista pode variar de três a seis mil reais, sendo que o valor vai depender do serviço contratado, como assessoria completa, cobertura somente na data do evento, número de convidados, se terá cerimônia religiosa com ou sem recepção. “Sobre o vestido da noiva, os valores podem começar com locações a partir de 500 reais, se for vestido pronto, a partir de três mil e caso seja a primeira locação a partir de oito mil reais”, ressalta Karla.

Nos salões de beleza, o serviço chamado “Dia da Noiva” está disponível com opções de pacotes simples incluindo teste do cabelo, penteado e maquiagem. No entanto há serviços mais completos que envolvem: massagem, manicure e pedicure, sobrancelhas, banhos por imersão, cromoterapia, banho de lua, esfoliação corporal, depilação e alimentação do dia com luxuosas suites. Mas tudo isso pode custar valores que variam de 800 a três mil reais.

 

PERMUTA MODERNA

Em Goiânia, o portal de negócios XporY.com, no ar desde 2014, permite que profissionais e empresas, por meio da troca de serviços e produtos, consigam consumir com economia de 90% do valor. Com cerca de 1,5 mil participantes ativos, são diversas as opções para o casamento, que podem ser usufruídas pelos os integrantes – veja relação abaixo.

“A boa notícia é que qualquer profissional liberal ou empresa pode se cadastrar gratuitamente, desde que esteja disponível a oferecer algum produto ou serviço para permutar”, diz Rafael Barbosa, fundador da plataforma.

Rafael explica que as trocas são multilaterais, ou seja, uma pessoa oferece um serviço e recebe por meio da moeda virtual “X$”, compatível com o Real (X$ 1 = R$ 1). O usuário tem uma conta onde movimenta seus créditos e pode consumir os produtos ou serviços disponíveis no portal. Ao escolher a oferta, ele paga 90% com a moeda virtual X$ e 10% em Reais.

A ideia foi replicada dos Estados Unidos, onde negócios colaborativos estão mais consolidados. “É uma forma de o profissional ou empresa gerar valor e consumir sem o uso de dinheiro. Para o casal que está começando a vida a dois, economizar é mais que bem vindo”, disse. O cadastro pode ser feito no portal XporY.com.

 

VEJA ALGUMAS DICAS DE ECONOMIA PARA O CASAMENTO

1-3

Organize e planeje -Coloque o orçamento no papel e pense no número de pessoas que serão convidadas antes de começar a procurar orçamentos pois os mesmos podem se modificar drasticamente de acordo com o número de pessoas.

Aceite ajuda de familiares e amigos – Eles irão se sentir especiais ao partilharem com eles estes momentos. Se tiverem uma prima for uma bela solista coral, aceitem a sua contribuição para cantar na vossa cerimônia. E se entre seus amigos ou familiares tiver um excelente gourmet ou doceiro(a) aceitem (caso ele ou ela se proponha) a sua colaboração para elaborar as entradas ou os doces.

Festa de casamento em locais alternativos – Para fugir dos efeitos da crise, muitos casais tem optado por fazer a festa do casamento em bares, restaurantes ou até boates, com valores fixo por convidado e possibilidade de fugir de despesas como decoração. Neste caso, além de descolada, os noivos economizam na contratação de banda, buffets ou de um salão destas.

Comprem as viagens de lua-de-mel com bastante antecedência – verifiquem se existem locais menos usuais para lua-de-mel e, claro, muito mais acessíveis, onde poderão passar momentos inesquecíveis sem irem à falência.

Acima de tudo, aproveite! – Faça tudo dentro de seus limites e aproveite todos os mínimos detalhes desde a organização até o grande dia!

1

Comentários