Cultura

POR ACASO_tardes de improviso realiza duas apresentações em Tocantins (TO)

diario da manha
foto divulgação

O POR ACASO_tardes de improviso, intervenção cultural genuinamente goiana, viaja a Tocantins neste mês de junho. Os grupos que conduzem o projeto, ¿por quá? grupo de dança e o musical Vida Seca, vão participar da programação do 4º Festival de Circo de Taquaruçu (TO), que ocorre de 15 a 17 de junho de 2017. A intervenção é tema de oficina voltada às crianças, e está dentro da programação de encerramento festival.

Participar de um festival de circo é novidade para o POR ACASO_tardes de improviso. O objetivo é estimular novos lugares de encontro, novos corpos, circenses ou não. E ser uma das atrações de encerramento foi uma notícia recebida com grande alegria. “Estar na programação de encerramento é muito gratificante porque é reafirmar uma intervenção – que é de celebração – num clima com um propósito muito festivo”, comenta a gestora cultural Lu Celestino.

Outra novidade nesta viagem é o POR ACASO_para crianças, pesquisa que vem sendo desenvolvida há algum tempo, mas que ainda não foi apresentada oficialmente. Lu Celestino afirma que as crianças sempre estão presentes nas intervenções, mas dessa vez vai ser diferente, pois é somente para elas. “Tem uma mudança na maneira de convidar, de interagir com a música, com a dança, com o outro. É isso que vamos apresentar”.

As duas ações em Tocantins fazem parte do POR ACASO_AliLá, projeto de circulação com fomento do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás. Em 2016 esteve em locais como Argentina, Uruguai e Porto Alegre e nesta nova etapa, o foco consiste em passar por cidades do interior de Goiás e estados vizinhos. O encontro já aconteceu em Abadiânia e ainda neste semestre ocorre em municípios goianos como Inhumas, Pirenópolis, Vila de São Jorge e Águas Lindas.

Uma ação de improviso na dança e na música 

O POR ACASO_tardes de improviso surge em 2012 com o objetivo de ocupar a cidade de forma democrática, unindo dança e música. Idealizado pelos grupos residentes da casAcorpO, ¿por qua? grupo de dança e o grupo musical Vida Seca, o projeto provoca dançarinos, músicos e desavisados para uma intervenção artística que caminha entre o popular e o contemporâneo. Uma estrutura básica é montada para quem quiser chegar. Para os dançarinos, tatames no chão, e para os músicos, instrumentos para o batuque.

A improvisação é um convite para que demais questões sejam pensadas. Como o espaço público é ocupado pela arte? Como as pessoas ocupam a cidade? Assuntos como esses são levantados para mostrar que além de ocupar espaços com tatames e instrumentos, a ideia é ampliar os sentidos e as vivências com a arte pública, convidando as pessoas a experimentarem novas relações, não só com o urbano que as cerca, mas também com o próximo.

 

foto Sílvia Patrícia
foto Sílvia Patrícia

POR ACASO_AliLá em Taquaruçu (TO)

Onde: 4º Festival de Circo de Taquaruçu (TO)

Quando: 15 a 17 de junho de 2017

16/06, às 09h – POR ACASO_para crianças

17/06, às 23h – POR ACASO_tardes de improviso no encerramento do festival

Quem:

¿por quá? grupo de dança: Lu Celestino / Luciana Ribeiro / Hilton Júnior

Grupo Vida Seca: Igor Zargov / Danilo Rosolen / Thiago Verano / Ricardo Roqueto

Registros Imagéticos: Sílvia Patrícia

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro