Cultura

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

diario da manha

Colaborador: Blender Barbosa

À meia noite do dia 1°, sábado, junho anunciou sua chegada dando indícios das dádivas que estão por vir. Uma delas é este céu maravilhoso de fim de outono tropical, ora laranja, ora cor de rosa, que podemos ver ao final de cada dia e que sinaliza que o inverno se aproxima.

Já estamos na metade do ano e o que você fez? Já está em busca da sua verdade? Já enxergou que é preciso arregaçar as mangas para conquistar seus objetivos? Se ainda não, você tem chance. Com a chegada do novo mês, o universo concede também novos caminhos, novos sonhos a serem vividos, novos obstáculos a serem ultrapassados e novas libertações. Mas lembre-se, é um ano de Marte e ele não perdoa indecisos e procrastinadores.

O QUE ESPERAR DOS ASTROS?

No céu, o Sol ainda está posicionado em Gêmeos, isso sinaliza que é tempo de prática reflexiva, de ponderar, mas sem deixar de agir. E essa busca está muito mais relacionada ao autoconhecimento e à necessidade de evolução interior, do que propriamente com algo, com coisas materiais. Os bens materiais têm sua importância utilitária, mas as dádivas internas são de longe maiores e, sim, mais importantes. Além disso, o Astro-rei ficará nas câmaras secretas de Gêmeos até o dia 20 de junho, quando se despede para entrar no lar de Câncer, anunciando a chegada do inverno, aqui nos trópicos.

MERCÚRIO – Os primeiros três dias do mês foram marcados pelo posicionamento de Mercúrio em Gêmeos, que ali estava desde o dia 21 de maio. Os nativos de ar ou quem tem muita influência deste elemento, principalmente, podem ter sentido a energia deste planeta mais claramente, pois ela atua nos aspectos mentais e pensantes. É aí que mora o perigo, afinal, é a nossa mente que nos conecta ao universo e quem vibra em negatividade acaba atraindo isso ainda mais para si.

Nesses dias, a mente desses nativos ou influenciados pode ter ficado mais acelerada, falta de concentração, excesso de pensamentos, autocrítica de sobra. Também são possíveis duas situações: ou você se sentiu extremamente disposto para trabalhar, fez isso muito bem nesses dias e foi muito produtivo; ou o contrário, se sentiu indisposto, mente cansada, falta de interesse, relapsidade e cabeça aérea.

Mas como tudo na astrologia, e também na vida, é cíclico, Mercúrio saiu das constelações geminianas e entrou em Câncer, no dia 4 de junho, onde ficará até o dia 26 do mesmo mês. Com a entrada neste signo, o universo anuncia a vinda de um momento em que a capacidade de expressão e raciocínio irá se manifestar de forma mais emotiva. Este posicionamento também evidencia que os aspectos mentais sofrerão grande influência por padrões emocionais. Se serão positivos ou negativos cabe a cada um decidir. Lembre-se da lei da vibração – vibrar para o universo apenas aquilo que você quer atrair de volta, pois você recebe em dobro aquilo que emana.

VÊNUS – O planeta do amor, relacionamentos e sentimentos está posicionado em Touro desde o dia 15 de maio, onde ficará até 8 de junho. Esta posição traz dias marcados por um sentimento de busca por segurança emocional. Pode ser que surjam situações que testem suas emoções. Portanto, é importante parar alguns momentos para respirar. Não se permita entrar nas sintonias negativas e absorva apenas aquilo que pode ser convertido em positividade. É importante também, neste momento, não cobrar do outro em excesso e nem de si mesmo. Evite momentos de desgastes emocionais: olhe para dentro e realinhe-se com sua essência.

No dia 9 de junho, Vênus sai dos campos de Touro para se aventurar nas bibliotecas de Gêmeos, onde ficará até julho. Será um período fundamental para viver relacionamentos baseados na troca de ideias. Dar ao outro apenas aquilo que quer receber. Entender que a forma como vejo o outro é a forma como me vejo, pois o outro é você e somos todos um só.

MARTE – O planeta da ação está em Câncer desde o dia 16 de maio e ficará nesta posição até 30 de junho. Aqui, as nossas expressões e desejos são demonstrados de forma emocional e apaixonada. Este é um momento que pede maior discernimento nas atitudes, principalmente na tomada de decisões. Saiba ponderar situações de escolha, não deixe o emocional falar mais alto que o racional, pois um complementa o outro. Mas nunca deixe de ouvir seu coração, é preciso.  

OUTROS PLANETAS – Os demais planetas, como Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão não saem de suas rotas em junho e continuam em suas jornadas que duram um pouco mais de tempo.

PERMITA SENTIR

Quanto ao fim de junho, o mês termina com o Sol já posicionado em Câncer. Mas durante estes 30 dias a sugestão é que você viva suas emoções de forma equilibrada. É anunciado um novo tempo, um tempo de olhar emocional. Permita-se sentir, este é o momento de olhar para seu coração, para sua alma, a fim de permitir viver sua verdade. Não acumule sentimentos negativos, se desfaça dos nós. Deixe o fluxo livre e saiba aproveitar esta energia de água/ar para transmutar as situações de sua vida que assim pedem. O universo está lhe dando uma oportunidade grandiosa. Aproveite-a!

JUNO: A DEUSA DE JUNHO

Na mitologia romana, a regente do mês de junho é a deusa Juno – que corresponde à Hera, na mitologia grega – rainha dos deuses, filha dos titãs Saturno (Cronos) e Réia (Cibele) e esposa-irmã de Júpiter (Zeus). É a deusa do matrimônio, união conjugal, perseverança, determinação, monogamia, partilha, impérios, riquezas, atavios e ornatos. A história conta que esta deusa era protetora das núpcias, dos casamentos e das mulheres. Com Júpiter, Juno se torna mãe de Lucina (Ilítia), deusa do nascimento, partos e gestantes, Juventa (Hebe), deusa da juventude, Discórdia (Éris), deusa da discórdia, Marte (Ares), deus da guerra e batalha e Vulcano (Hefesto), o ferreiro divino. Além disso, ela é simbolizada pela coroa, lírio, pavão, vaca, ganso e gavião.

O calendário que usamos descende do modelo imposto por Júlio César, em 46 a.c., em que o sexto mês – junho – foi criado em referência à deusa Juno. A partir disso, nasce a superstição de que junho é o mês dos casamentos, pois todos os casais que se unirem neste mês serão abençoados por esta deusa. Na antiguidade, as “judônias” eram festividades realizadas durante este mês em honraria à Juno. Com o passar do tempo coincidiram com as festas “juninas” do Catolicismo, que celebram três santos católicos – Santo Antônio, o casamenteiro, (no dia 13 de junho), São João Batista (dia 24) e São Pedro (dia 29).

A energia de Juno é como um norte para nossas emoções, relacionamentos e compreensão do outro. Ela representa um resgate da polaridade feminina, que indica o abstrato, intuitivo, difuso e subjetivo, enquanto que o masculino simboliza o concreto, racional, analítico e objetivo. Desta forma, Juno é o caminho da libertação a partir do “sentir” – sentir a vida, sentir o outro, sentir que faço parte do todo e sentir que meu real propósito é ser feliz.

O conselho desta deusa, principalmente para este mês, é que entendamos que nossas emoções e sentimentos têm sim importância. E nos aconselha que saibamos equilibrar e ponderar os aspectos emocionais para que, assim, vivamos uma vida de abundância. “Permita-se”, diz Juno.

Feliz junho!

tags:

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro

8 de maio de 2019 as 10:17

Os signos e o corpo humano