Cultura

Filme acerta ao documentar movimento secundarista contra OS

Documentário mostra como eram os dias de resistência contra Organizações Sociais

diario da manha
Foto: Reprodução

“Não Tem Arrego”, documentário dirigido por Gabriel Vilela e José Eduardo, retrata os dias de luta contra as Organizações Sociais (OS) em 2015. Com depoimento de diversas figuras que tiveram papel crucial naquele contexto histórico, o longa-metragem documenta com fidelidade como foram os dias de resistência ao projeto de terceirização do ensino público que o ex-governador Marconi Perillo queria implantar. 

O filme, que foi exibido no último domingo (29), às 19h30, durante o Festival de Cinema Brasileiro de Goiânia (Festcine), talvez seja o único relato fiel que temos da resistência encampada contra o projeto marconista. Isso porque o longa conta com consistente trabalho jornalístico que tem como objetivo desmistificar alguns preceitos equivocados do Estado à época em relação aos estudantes. 

Vilela e Eduardo acertam ao combater paradigmas alimentados pelos meios de comunicação, mas erram ao romantizar as manifestações. Embora os estudantes secundaristas tenham conseguido barrar de fato as organizações sociais, é notório que o longa-metragem romantiza um pouco a luta dos ‘secundas’. 

É uma constatação, contudo, que perde a relevância ao analisarmos a obra à luz de sua relevância história. Além disso, o documentário dialoga perfeitamente com o longa-metragem “Espero a (Tua) Revolta”, da cineasta paulistana Eliza Capai. Ambos focam na questão das movimentações encabeçadas por secundaristas descontentes com a então provável privatização da educação pública. 

A rotina das ‘ocupas’ incluía limpeza das escolas, oficinas, aulas públicas e eventos culturais. Também é importante destacar que a manutenção dos espaços de ensino público foram mantidos ocupados por conta de doações feitas pela comunidade. Eram dias de resistência e total utopia. Afinal, quem vive sem ela? 

Por tudo isso, o longa “Não Tem Arrego” – que está disponível na íntegra no youtube – é documento histórico que certamente servirá de referência para quem cogitar estudar o movimento secundarista de Goiânia durante a virada de 2015 a 2016. E, antes de qualquer coisa, o documentário mostra que o cinema é um potente veículo de resistência política, cultural e comportamental. 

Ficha Técnica

‘Não Tem Arrego’

Duração: 69 minutos

Gênero: documentário

Direção: Gabriel Vilela e José Eduardo

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro