Cultura

Parque de Terra Ronca tem campanha para se tornar Patrimônio Natural Mundial

diario da manha

No Ano Internacional das Cavernas, uma campanha é realizada com o intuito reconhecer o Parque Estadual de Terra Ronca como Patrimônio Natural Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O espaço abriga o maior complexo de cavernas da América Latina, com quase 300 atrações, segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

No local são encontradas cavernas e grutas, além de fauna e flora típicas desse tipo de ambiente e espécies do Cerrado ameaçadas de extinção. A visita à unidade de conservação é gratuita e guiada por profissionais locais.

O parque está situado nos municípios de São Domingos e Guarani de Goiás, no nordeste goiano. Ele foi criado em 1989, com 57 mil hectares de área.

Segundo a Semad, a campanha é intitulada “Terra Ronca: no coração do Brasil profundo existe um patrimônio da humanidade”. Por meio das ações, o governo espera divulgar as atrações e a importância ambiental, histórica, social, cultural e econômica do parque. 

A mobilização para o reconhecimento da Terra Ronca recebeu apoio da Associação Ecológica de Monitores e Condutores Ambientais de Visitantes do Parque Estadual Terra Ronca (AEMA), de representantes da comunidade espeleológica, da ONG Fundação Mais Cerrado, do Instituto Espinhaço e do Conselho Nacional da Reserva da Biosfera do Cerrado.

Patrimônio Mundial Natural

O Brasil tem nove sítios do Patrimônio Mundial Natural, dos quais dois estão localizados em Goiás: Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (PNCV) e Parque Nacional das Emas (PNE). Os demais são o Parque Nacional do Iguaçu; Costa do Descobrimento Reservas de Mata Atlântica; Mata Atlântica Reservas do Sudeste; Área de Conservação do Pantanal; Complexo de Conservação da Amazônia Central; Fernando de Noronha; e Atol das Rocas.

Conforme a Semad, os Sítios do Patrimônio Natural Mundial são áreas consideradas excepcionais do ponto de vista da diversidade biológica, da paisagem e da cultura. Além disso, o reconhecimento impulsiona a geração de renda por meio do turismo ecológico.

A Lista do Patrimônio Mundial recebe novas inscrições de sítios anualmente. A proposta é feita por meio de dossiês, que são analisados, pesquisados e inspecionados por autoridades. Caso seja aprovada em votação feita pelo Comitê do Patrimônio Mundial, a unidade é catalogada e passa a ter a conservação resguardada internacionalmente pela Unesco.

Comentários