Cultura

Documetário ''Martim Cererê - 30 Anos de Cultura” será lançado neste domingo, 01.

O curta-metragem conta com vários depoimentos de grandes nomes da cena cultural goiana e será lançado neste domingo, 01.

diario da manha

Um dos dos mais tradicionais espaços da cena cultural de Goiânia, o Centro Cultural Martim Cererê, tem sua história contada no documentário ”Martim Cererê – 30 Anos de Cultura”, com direção de Pedro Fernandes e lançado neste domingo, 01. O filme, que tem  como objeto o registro e resgate da memória de um dos mais importantes espaços da cultura do Estado, foi  realizado com recursos do Fundo de Amparo à Cultura (FAC), aprovado no edital de 2018 e filmado entre os meses de maio e junho deste ano. 

O Centro Cultural Martim Cererê é o espaço da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) onde a atividade artística nas áreas de música, dança, vídeo, cinema e teatro flui com força. Foi inaugurado em 20 de outubro de 1988 e se transformou em um dos mais importantes espaços da arte de Goiás, sendo palco nessas três décadas de importantes eventos do cenário cultural do Estado e do Brasil.

O diretor Pedro Fernandes, que também é locutor, produtor e apresentador, diz ter uma relação antiga com o espaço.  “Passei grande parte da minha vida no Martin, onde inúmeras vezes eu estive ou fazendo  coberturas, entrevistas  ou apresentado vários eventos, como o Bananada, Goiânia Noise, Rock Solidário e tantos outros. É um ambiente  que faz parte da minha história e é um dos espaços mais importantes da cultura goiana e do Brasil, afirma o diretor do filme que ainda conta com a produção de Alex Pereira e fotografia do cineasta Paulo Henrique Macedo

O curta-metragem conta com vários depoimentos de grandes nomes da cena cultural goiana que tiveram suas carreiras impactadas e fizeram parte da história do Centro Cultural. Nomes como Kleber Adorno, Sérgio Pato, Carlos Brandão, Tetê Caetano, Leo Bigode e Isabela Eva e Adriana Veloso figuram  entre as personalidades que narram capítulos importantes das três décadas de Martin.

Para Kleber Adorno, então secretário estadual de Cultura e um dos idealizadores do espaço no final dos anos 80, o Centro Cultural Martim Cererê foi resultado de um processo de ocupação, da inteligência e da sensibilidade da alma dos artistas goianos. “Fomos nós todos,  juntos, que criamos esse maravilhoso espaço destinado a formação, a inteligência e a sensibilidade do povo da nossa terra”, afirma Kelber

Para o produtor Marcio Junior, que também já foi gestor do espaço, “o Centro Cultural Martim Cererê é o principal instrumento cultural do Estado de Goiás e um dos mais importantes do país e  é reconhecido nacionalmente por isso.” 

O filme terá um lançamento virtual neste domingo, 01, às 17h pelo canal do youtube “Martim Cererê 30 Anos de Cultura”, facebook.com/docmartimcerere e também no pelo canal do youtube do DMTV.

Calros Brandão, jornalista, músico e produtor cultural, um dos idealizadores do Martim Cererê

Produtor musical Leo Bigode, da Mosntros Discos

Comentários