Cultura

''Martim Cererê - O Filme, é lançado em Goiânia

Documentário, do diretor Pedro Fernandes e realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, relembra as três décadas do Centro Cultural Martim Cererê

diario da manha
Pedro Fernandes, diretor do longa " ''Martim Cererê - 30 Anos de Cultura”

Será lançado nesta quarta-feira, 22, em Goiânia o filme Cultural ”Martim Cererê – O Filme”, com direção de Pedro Fernandes. O longa, realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, remonta, por meio de depoimentos de vários artistas, produtores e dirigentes culturais de Goiás, os mais de 30 anos do Centro Cultural Martim Cererê, um dos símbolos da representatividade cultural da capital goiana.

Gerido pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult Goiás), a atividade artística nas áreas de música, dança, vídeo, cinema e teatro flui com força no local por mais de 30 anos. Foi inaugurado em 20 de outubro de 1988 e se transformou em um dos mais importantes espaços da arte de Goiás, sendo palco nessas três últimas décadas de importantes eventos do cenário cultural do Estado e do Brasil.

O diretor Pedro Fernandes, que também é locutor, produtor e apresentador, diz que o filme foi idealizado após a produção de um curta metragem, também dirigido por ele, sobre a história do espaço. ¨Produzi um curta “Martim Cererê – 30 Anos de Cultura”, e foram tantas histórias bacanas que resolvemos fazer um longa para contar melhor essa linda tragetória desse espaço hostórico para nossa culura”, afirma Fernandes, que confessa ter uma antiga relação com o Centro Cultural. “Passei grande parte da minha vida no Martin, onde inúmeras vezes eu estive ou fazendo  coberturas, entrevistas  ou apresentado vários eventos, como o Bananada, Goiânia Noise, Rock Solidário e tantos outros. É um ambiente  que faz parte da minha história e é um dos espaços mais importantes da cultura goiana e do Brasil”, afirma o diretor do filme que ainda conta com a produção de Alex Pereira e fotografia do cineasta Paulo Henrique Macedo.

O filme  conta com vários depoimentos de grandes nomes da cena cultural goiana que tiveram suas carreiras impactadas e fizeram parte da história do Centro Cultural. Nomes como Kleber Adorno, Sérgio Pato, Carlos Brandão, Tetê Caetano, Leo Bigode e Isabela Eva e Adriana Veloso figuram  entre as personalidades que narram capítulos importantes das três décadas de Martin.

Para Kleber Adorno, então secretário estadual de Cultura e um dos idealizadores do espaço no final dos anos 80, o Centro Cultural Martim Cererê foi resultado de um processo de ocupação, da inteligência e da sensibilidade da alma dos artistas goianos. “Fomos nós todos,  juntos, que criamos esse maravilhoso espaço destinado a formação, a inteligência e a sensibilidade do povo da nossa terra”, afirma Kelber

¨Aqui é um lugar de resistência também. A própria história que estamos falando aqui, o que se tornou, é um lugar de resistência”, afirma o músico Pato, que fez parte do elenco do espetáculo ̈Martim Cererê¨, dirigido por Marcos Fayad, e faria a estreia de inauguração do Centro Cultural Martim Cererê.

Para o produtor Marcio Junior, que também já foi gestor do espaço, “o Centro Cultural Martim Cererê é o principal instrumento cultural do Estado de Goiás e um dos mais importantes do país e  é reconhecido nacionalmente por isso.” 

“Olha, eu posso dizer que muitos, talvez a totalidade dos artistas goianienses, sobretuto, começaram ou passaram por aqui”, reforça o ator e diretor  Norval Berbari.

Além de muitas histórias, contadas por artistas, produtores e gestores que ajudaram a escrever a história do Centro Cultural, o filme conta imagens pouco conhecidas do grande público, como o registro da inauguração do espaço em 1988, além do  trecho de uma  entrevista com Marcos Fayad, um dos criadores do Martim Cererê, morto em 2019.  O longa também mostra o registro da visita da atriz Fernanda Montenegro e seu marido, o também ator Fernando Torres, falecido em 1998, nas obras de construção do espaço.

O filme será lançado de forma on-line nesta quarta-feira, 22, às 15h nas redes do filme @martimcerereofilme e prepara uma exibição em  sala de cinema nos próximos dias, com data ainda a ser confirmada. 

Comentários