DM Autos

Estudante goiano e grupo criam protótipo de carro de corrida

diario da manha

Norton Luiz
Editor de Veículos

Um estudante goiano de apenas 23 anos, aluno do quinto semestre do curso de Engenharia Automotiva da Universidade de Brasília (UnB) – Campus Gama está fazendo bonito na construção de um protótipo de carro de corrida. Rafael Ribeiro de Menezes, nascido em Anápolis e criado em Goiânia, integra um grupo de 32 pessoas responsável pela criação do Carcará, um veículo monoposto, do tipo elétrico, alimentado por bateria, que deve entrar nas pistas de competição estudantil já no ano de 2018.

O carro, criado em conjunto com os colegas de outros cursos, entre eles Engenharia Eletrônica e Engenharia Aeroespacial, foi apresentado na 14ª Etapa da Fórmula SAE Brasil, realizada de 30 de novembro a 3 de dezembro em Piracicaba. O evento, assim como as outras provas promovidas pela entidade, tem como objetivo propiciar aos estudantes de Engenharia a oportunidade de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, desenvolvendo um projeto completo e construindo um carro tipo Fórmula.

Na edição de 2017, Rafael e os colegas levaram para os boxes o chassi, a carenagem e a suspensão do veículo. Segundo o estudante, o carro ainda está sem motor, o qual deverá ser patrocinado pela WEG, fabricante de motores elétricos, geradores e outras máquinas. A empresa já confirmou o patrocínio, mas já havia atingido a cota do ano, deixando o projeto do motor do Carcará para o ano que vem. “Já conseguimos a aprovação e ficamos muito satisfeitos”, conta Rafael, completando que a empresa já viabiliza outros projetos na competição.

Durante quatro dias da Fórmula SAE, os carros passam por provas estáticas e dinâmicas, avaliando a performance de cada projeto na pista, assim como as apresentações técnicas das equipes, que inclui projeto, custo, e uma apresentação de marketing. Dentro dos boxes, todos os carros, motorizados ou não, são movimentados apenas via push bar. Meses antes da competição, os estudantes enviam para o comitê organizador relatórios de custos, estrutura, atenuador de impacto e projeto. Os relatórios são avaliados por engenheiros especialistas, e já valem como a primeira parte da avaliação dos protótipos. 

Conforme explica Ribeiro, a Fórmula SAE é uma oportunidade singular para que os estudantes estreitem laços com as indústrias automobilísticas, que muitas vezes representam os destinos almejados na carreira. Os vencedores no Brasil seguem para a etapa internacional da competição, nos Estados Unidos. “Nesse ano, o Carcará passou pela competição de inspeção e estática e participou na etapa do relatório, quando o designer apresenta verbalmente o projeto montado pelos alunos. “Pelo regulamento, quem não passa nessas etapas não pode colocar o carro na pista”, explica Rafael. Em 2018, o carro volta à competição com a estrutura completa.

Filho de uma funcionária pública e um veterinário, Rafael explica que o gosto por veículos e motores vem desde a infância. “Além de sempre gostar de carros, também sempre fui inclinado para a área de exatas, sempre gostei”, conta. O gosto pela competição também tem um explicação plausível.  Os participantes ganham visibilidade por parte das grandes empresas e oportunidade de reconhecimento. Os alunos que se destacarem, podem acabar contratados pelas grandes montadoras que apoiam a competição.

Garimpo de talentos

A Fórmula SAE teve início nos Estados Unidos em 1981, substituindo uma versão anterior chamada Mini-Indy, alavancada pela carência de engenheiros especializados em veículos de alta performance. Foi impulsionada pelas três grandes montadoras Americanas, General Motors, Ford e Chrysler, que viram nessa competição uma oportunidade única de garimpar novos engenheiros para suas equipes. Esse apoio se fortaleceu com o tempo e as empresas ficaram plenamente satisfeitas com os estudantes que eram contratados. Com o passar dos anos, diversas empresas se uniram as “Três Grandes” e, além de contratar alunos, ainda desenvolveram produtos específicos para o Fórmula SAE. 

No Brasil, a 1ª competição do Fórmula SAE ocorreu no ano de 2004. Atualmente a competição acontece na Austrália, Itália, Inglaterra, Alemanha, Brasil e Estados Unidos, onde são reunidas as melhores equipes de cada país.

Comentários

Mais de DM Autos