DM Autos

Honda HR-V Touring fica “metido” com motor turbo

Teste: Andamos no SUV compacto turbinado de 173 cv. Veja as impressões ao dirigir.

diario da manha
Honda HR-V Touring

Andamos no Honda HR-V Touring. O SUV ganhou vida nova com o motor 1.5 16V Turbo, de 173 c v e 22,4 kgfm de torque, com injeção direta e que bebe somente gasolina. Esse propulsor de boa disposição para andar foi herdado do CR-V e do Civic.

Desde que adotou a  motorização turbo na nova versão Touring, o HR-V ficou “metido”. O SUV com pegada esportiva começou a olhar seus adversários no segmento dos SUVs compactos com ar de poder, de quem soube subir degraus para ganhar força.

De fato, o Honda HR-V Touring, cuja versão chegou como a linha 2019, deu uma guinada na linha do modelo. O SUV estava mesmo precisando de um bom empurrão para resgatar o prestígio que sempre teve  junto ao consumidor.

Com a chegada de novos motores turbos compactos ao mercado, a Honda tinha que apimentar seu modelo carro-chefe de vendas com um propulsor turbinado de respeito. Um up grade e tanto, diga-se de passagem, foi dado pela marca no SUV com o lançamento do Honda HR-V Touring.

Honda HR-V Touring

O motor 1.8 flex, aspirado, de 140 cv de potência, com etanol, que equipa as outras versões do HR-V, já não anda fazendo tanto a cabeça dos consumidores. Isso, mesmo que no caso do motor 1.8 da Honda, os itens de desempenho e consumo sejam bem avaliados.

Preço salgado

Se ganhou força sob o capô, além de um repaginada no interior e no visual externo, o Honda HR-V sente o peso do preço salgado da sua nova versão Touring.

O recheio do Honda HR-V Touring custa caro, mas o comprador não tem nada mais para reclamar do carro. Ele paga R$ 139.900 e leva para casa um HR-V turbinado, que não é nada gastador e tem disposição para andar. Além disso, tem excelentes acabamento e espaço interno.

 O preço, de fato, assusta, mas o conjunto visual, motor turbo, acabamento interno e equipamentos da versão turbinada do HR-V fazem bem o contrapeso.

Honda HR-V Touring

Dirigir o HR-V Turbo é poder desfrutar de um carro bem confortável, com boa dirigibilidade e visibilidade, com motor de respostas surpreendentes e com uma economia bastante considerável para um propulsor apimentado.

Honda HR-V Touring: recheio de carros de segmentos superiores

O Honda HR-V Touring traz conteúdos de modelos que estão no plano superior do mercado, mas briga no segmento mais embaixo. Seu principal alvo é o Jeep Compass, na sua versão flex mais cara, que custa pouco mais de R$ 146.000.

O modelo da Jeep é simplesmente o líder de vendas entre os SUVs compactos e trava uma disputa bem acirrada pela liderança com seu irmão Renegade. Mas o HR-V, agora mais fortalecido com sua versão turbinada, não arreda o pé de se transformar em ameaça para os adversários.

Honda HR-V Touring

 Na lista de concorrentes do HR-V Touring entra também o Volkswagen T-Cross, equipado com motor 1.4 (250 TSI), de 150 cv de potência.

O HR-V foi renovado na linha 2019, mas ganhou mais refinamento na versão Touring. A dianteira traz uma nova personalidade. Ganhou faróis principais e de neblina Full LED, nova grade frontal com acabamento em black piano e sensores de chuva.

Além disso, traz ainda retrovisor fotocrômico automático, antena em formato barbatana e câmera de ponto cego no retrovisor externo direito.

O teto solar panorâmico elétrico da versão Touring é inédito – o primeiro do tipo oferecido em um modelo da marca no Brasil. A peça agrega estilo ao HR-V na sua versão mais completa. Na traseira, o logotipo “Turbo” e o sistema de escapamento em inox com duas saídas completam o design da versão Touring.

Porta-malas perde tamanho

O problema é que a Honda teve que mexer no assoalho do HR-V para adaptar as duas saídas do escape. O encaixe do estepe foi redesenhado para receber o novo sistema duplo de saída de ar. Isso resultou na redução de 38 litros no porta-malas, cujo compartimento caiu de 431 litros para 393 litros. O toque esportivo das novas ponteiras sacrificou o bom espaço do bagageiro do Touring.

Tudo no interior do HR-V Touring é de boa qualidade. A versão turbinada, topo da linha do modelo, recebeu um toque adicional de estilo, como a opção de acabamento na cor cinza claro ou preto para bancos – revestidos em couro.

Honda HR-V Touring

As laterais das portas, console central e painel também recebem esse mesmo tratamento no acabamento. Costuras duplas na forração das laterais das portas completam o ambiente agradável no interior do Touring.

O HR-V Touring permite a abertura do modelo sem o uso da chave por aproximação graças à tecnologia Smart Entry. Enquanto isso, o botão de partida é outro item bem empregado na versão, tornando mais cômoda a vida do condutor.

Os sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, a câmera de ré – com três modos de visualização – e o exclusivo sistema Honda LaneWatch são outras boas novidades do Touring.

O sistema Honda LaneWatch é composto de uma câmera instalada no retrovisor direito, que  amplia o ângulo de visão do motorista, além do proporcionado pelo espelho retrovisor. O LaneWach elimina os pontos cegos e projeta a imagem ampliada no sistema multimídia.

Honda HR-V Touring

A versão Touring traz também central multimídia de 7 polegadas touchscreen, com conectividade aos sistemas Apple CarPlay e Android Auto, com navegador GPS integrado ao sistema. A direção elétrica é bem macia, oferecendo ótima calibragem para uma condução fácil e segura.

Com seus 173 cv de potência, a gasolina, o motor 1.5 turbo do HR-V Touring empolga nas acelerações. É afundar o pé no acelerador e sentir a resposta na pressão do turbo. Ele trabalha associado à transmissão CVT que simula sete marchas.

Essa transmissão passou por uma recalibragem para casar bem com o motor turbo. Ela faz trocas  de marchas sem arranques, macia e de forma muito parecida com a de um câmbio automático convencional.

Desempenho empolgante

O HR-V Touring alia o desempenho empolgante do motor 1.5 Turbo com baixo consumo de combustível. Na cidade, o consumo médio ficou em 11,9 km/l e na estrada de 13,4 km/l, mas forçando um pouco o pé no acelerador. Esse consumo é bastante atrativo para um SUV turbinado. Gostei bastante do desempenho do Touring e me surpreendi com o baixo consumo registrado.

Da mesma forma que o câmbio, a suspensão do HR-V Turbo também foi recalibrada. Tudo em função da potência do motor turbo. As molas e os amortecedores ganharam mais carga e a barra estabilizadora ficou mais encorpada no diâmetro.

Honda HR-V Touring

Nota-se uma suspensão bem ajustada, porém mais enrijecida por conta da maior potência do motor 1.5. Coisa comum dos esportivos ou  dos que ganham vestimenta esportiva quando têm outra concepção no nascimento.

Nota:

O Honda HR-V Touring é um SUV compacto agradável em tudo. É bonito, gostoso de dirigir, recheado em equipamentos de segurança e comodidade, e conta com um motor turbo que deixa o condutor empolgado quando pisa no acelerador. É aí que ele sente a força e a potência do motor 1.5 Turbo, de 173 cv.

 E o preço salgado? Vale pelo que o carro oferece. Tem muita coisa ruim no mercado e de péssimo acabamento. Num comparativo, mesmo que custe menos, fica muito mais cara no final das contas.

HR-V Touring 1.5 16V Turbo – Ficha técnica

Motor: Gasolina, 4 cilindros, 1.498 cm3, 16V, turbo, 173 cv a 5.550 rpm, 22,4 mkgf a 1.700 rpm
Câmbio: CVT, 7 marchas virtuais
Tração: Dianteira
Suspensão: McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira
Freios: Disco ventilado na dianteira  e disco sólido na traseira
Direção: Elétrica, com giro de 2,8 voltas
Rodas: Liga leve
Pneus:
215/55 R17
Dimensões: Comprimento 432,9 m; largura, 177,2 m; altura, 165 m; entre-eixos, 261 m;
Peso: 1.380 kg
Tanque: 51 litros
 Porta-malas: 393 litros

Comentários

Mais de DM Autos