DM Autos

Inmetro aponta o Chevrolet Onix Plus como o carro mais econômico do Brasil

Sedã é o campeão tanto entre os aspirados como entre os turbinados.

diario da manha

O Inmetro divulgou a edição 2021 do Programa Brasileiro de Etiquetagem, com o consumo de mil modelos de veículos nacionais e importados disponíveis no mercado. O grande destaque desta lista é o Onix Plus.

O modelo sedã da Chevrolet foi classificado como o carro aspirado mais econômico do país, tanto com etanol como com gasolina no tanque, superando inclusive automóveis menores. O Onix Plus também apresenta o menor consumo na categoria turbo.

“O motor do Onix faz parte de uma nova geração de propulsores da GM e conta com as mais modernas tecnologias disponíveis para oferecer eficiência energética, performance e baixo custo de manutenção”, disse Ricardo Fanucchi, diretor-geral da Engenharia de Produto da GM América do Sul.

Gerenciamento eletrônico

O sistema avançado de gerenciamento eletrônico do veículo, segundo Fanucchi, ajuda a potencializar os resultados em qualquer condição de uso, na cidade ou na estrada, seja na opção de transmissão manual ou na automática.

Esta nova família de motores é a mesma que equipa o Tracker turbo, que consta na lista do Inmetro como o SUV mais econômico de sua categoria. A Chevrolet, aliás, é a marca que está massificando a adoção do turbo no mercado brasileiro, desde o lançamento da segunda geração do Cruze, há exatos cinco anos.

Os demais modelos da Chevrolet no mercado também se destacam pelo baixo consumo de combustível e todos aparecem entre os melhores em suas respectivas categorias.

Economia de combustível

Desde a picape S10 até o Camaro, que, entre os superesportivos, diferencia-se por trazer tecnologia capaz de desligar metade dos cilindros do motor V8 para poupar gasolina e reduzir emissões em ritmo de cruzeiro.

“A meta da GM é ser uma empresa neutra em carbono até 2040. Estamos conseguindo reduzir drasticamente a emissão dos nossos veículos a combustão e investimos forte no desenvolvimento dos elétricos de zero emissão”, completa Fanucchi.

O Programa Brasileiro de Etiquetagem existe há mais de uma década e é coordenado pelo Inmetro em parceria com o Conpet, o Ibama, o Ministério de Minas e Energia, o Ministério do Meio Ambiente e a Cetesb.

O programa trata de informações sobre consumo de combustível, eficiência energética e classificação do veículo e emissões de CO2, funcionando como uma referência para o consumidor tomar sua decisão de compra.

Inmetro

O relatório do Inmetro reúne aproximadamente mil diferentes configurações de veículos habilitados para comercialização no país. O

s dados de consumo e eficiência energética são os mesmos que constam nas etiquetas dos automóveis no showroom das concessionárias. Confira os resultados no link da edição 2021 do PBE .

Comentários